Rio de Janeiro Operação Intocáveis: 10º suspeito de integrar milícia é preso no Rio

Operação Intocáveis: 10º suspeito de integrar milícia é preso no Rio

Considerado um dos homens de confiança do miliciano Manoel de Brito Batista, conhecido como Cabelo, suspeito foi preso em Rio das Pedras 

Polícia Civil prendeu em conjunto com o Gaeco décimo suspeito

Polícia Civil prendeu em conjunto com o Gaeco décimo suspeito

JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO/ 28.02.2019

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado) em conjunto com a Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (2), o integrante de um grupo paramilitar que estava foragido da Operação Intocáveis, deflagrada em janeiro deste ano.

Leia mais: Homem mata ex-sogra e amiga na zona oeste do Rio

O suspeito é considerado um dos homens de confiança do miliciano Manoel de Brito Batista, conhecido como Cabelo. Ele foi preso na comunidade de Rio das Pedras, na zona oeste do Rio de Janeiro, enquanto se dirigia para um dos esconderijos do grupo.

Com o resultado dessa ação, o MP-RJ (Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro) contabiliza dez prisões do total de 13 denunciados na Operação Intocáveis. Os alvos são integrantes de organizações criminosas que atuam em Rio das Pedras, Muzema e arredores.

As investigações começaram após informações apontarem, por meio do Disque Denúncia, que um grupo estaria envolvido com atividades de grilagem, construção, venda e locação ilegal de imóveis, além de receptação de carga roubada, posse e porte ilegal de arma, extorsão de moradores e comerciantes entre outros crimes.

De acordo com a Prefeitura, entre as construções ilegais da região estão os prédios que desabaram na Muzema, no início de abril, e deixaram 24 mortos. A obra chegou a ser embargada em novembro, mas isso não impediu que os apartamentos fossem ocupados. A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar a relação da milícia com as construções.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas