Rio de Janeiro Ovo de Páscoa tem venda suspensa no Rio por incentivar bullying

Ovo de Páscoa tem venda suspensa no Rio por incentivar bullying

Segundo Procon, produto vinha com mensagens como "morto de fome" e "nervosinho"

Ovo de Páscoa tem mensagens ofensivas, diz Procon

Ovo de Páscoa tem mensagens ofensivas, diz Procon

Divulgação / Seprocon

O Procon-RJ realiza nesta quarta-feira (2) uma operação para retirar o ovo de Páscoa Bis Xtra + das prateleiras de supermercados e lojas de departamentos do Rio. De acordo com a Seprocon (Secretaria de Estado de Proteção e Defesa do Consumidor), a campanha do produto incentiva a discriminação entre crianças e adolescentes, já que na embalagem vem escrita a frase “personalize a embalagem com adesivos e sacaneie seu amigo”. Além disso, o produto também vem com adesivos escritos “morto de fome”, “nerd” e “nervosinho”.

O órgão instaurou processo administrativo nesta quarta contra a fabricante Mondelez que suspende a comercialização e determina a apreensão dos ovos de Páscoa. Segundo o Procon, o processo foi aberto a partir de protestos nas redes sociais.

A secretaria informou que todos os estabelecimentos que forem visitados pelos agentes deverão informar a todas as filiais sobre a suspensão da venda. O ovo de Páscoa Bis Xtra + só pode voltar a ser vendido depois que o texto da embalagem seja alterado e não contenha mais textos de incitação ao bullying.

Cidinha Campos, secretária de Proteção e Defesa do Consumidor, disse que a campanha do produto contrasta com a mensagem da Páscoa.

— A Páscoa possui uma mensagem de paz e confraternização e esta campanha manda sacanear os outros? Quem elaborou essa campanha é sem noção.

Últimas