Rio de Janeiro Paes sanciona projeto de lei para dar nome de Henry Borel à escola

Paes sanciona projeto de lei para dar nome de Henry Borel à escola

Henry foi encontrado morto no apartamento da mãe e do padrasto, Monique Medeiros e Dr. Jairinho; casal está preso

Henry tinha quatro anos

Henry tinha quatro anos

Reprodução

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, sancionou nesta terça-feira (13), um projeto de lei que dá o nome do menino Henry Borel, morto em 8 de março, à próxima escola municipal a ser construída.

A proposta é de autoria dos vereadores Marcio Ribeiro (Avante) e Marcio Santos (PTB). A publicação foi feita no Diário Oficial do município desta quarta-feira (14). 

Henry Borel foi morto no apartamento da mãe e do padastro, o casal Monique Medeiros e Dr. Jairinho. Ambos são investigados por homicídio triplamente qualificado no caso, entre outros crimes, e estão presos aguardando julgamento. O laudo do IML (Instituto Médico Legal), apontou que corpo do menino apresentava sinais de tortura e a morte foi provocada por ação violenta.

O engenheiro Leniel Borel, pai de Henry, vai atuar como assistente de acusação. Jairinho teve o mandato de vereador cassado e registro médico interrompido temporiamente.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas