Rio de Janeiro PM é morto na frente da esposa em tentativa de assalto no Rio

PM é morto na frente da esposa em tentativa de assalto no Rio

Testemunhas afirmam que sargento foi executado após ser identificado como policial. Agentes foram atacados durante perícia no local do crime

pm morto

Crime aconteceu na rua Gita, em Bento Ribeiro

Crime aconteceu na rua Gita, em Bento Ribeiro

Reprodução/Google Street View

Um sargento da Polícia Militar foi morto em uma tentativa de assalto na rua Gita, em Bento Ribeiro, na zona norte do Rio de Janeiro, na madrugada desta quarta-feira (14).

O carro em que estavam Fábio de Almeida Corrêa, de 45 anos, e sua esposa foi abordado por dois assaltantes armados. Segundo testemunhas, a dupla teria executado o PM a tiros na frente da companheira após descobrir que se tratava de um policial.

A vítima chegou a ser socorrida ao Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na mesma região da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

PM é morto em tentativa de assalto à barbearia no Rio

A mulher recebeu atendimento médico no mesmo hospital. Em seguida, prestou depoimento da DH-Capital (Delegacia de Homicídios da Capital).

Durante a perícia no local do crime, policiais da especializada foram atacados por homens em duas motos. 

Os agentes reagiram e um homem, identificado pela polícia apenas como suspeito, foi morto durante o confronto. Outros dois foram presos. Com o trio, os policiais apreenderam um revólver calibre 38 e celulares.

O sargento tinha 21 anos de corporação, era casado e deixa três filhos. Com a morte de Fábio, que era lotado no RECOM (Batalhão de Rondas Especiais e Controles de Multidões), chega a 84 o número de policiais militares mortos do Estado em 2018.

No início da manhã, outro agente da corporação foi morto a tiros por militares do Exército em uma operação em Belford Roxo, na Baixada fluminense. De acordo com o CML (Comando Militar do Leste), Diogo Gama Alves desobedeceu as ordens de parada dos oficiais e atirou contra os militares, que reagiram e balearam o agente. Um inquérito policial foi instaurado para apurar o caso.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Ingird Alfaya