Rio de Janeiro PM não divulga documentos que atestam manutenção de helicóptero

PM não divulga documentos que atestam manutenção de helicóptero

Dados como o ano de fabricação  e o tempo que o helicóptero é usado não foram informados

Helicóptero da PM caiu durante operação policial na Cidade de Deus

Helicóptero da PM caiu durante operação policial na Cidade de Deus

Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo

A Polícia Militar não informou o prefixo do helicóptero que caiu próximo à favela Cidade de Deus, mais de 24 horas depois do acidente. O dado é necessário para checar, junto à Agência Nacional de Aviação Civil, se a aeronave estava em dia com a manutenção. Por volta das 14h deste domingo (20) o major Ivan Blaz, porta-voz da corporação, disse em entrevista que a "manutenção está ok" e que a documentação seria encaminhada para a imprensa, o que não aconteceu.

Outros dados, como o ano de fabricação do helicóptero e o tempo que o helicóptero é usado pelo Grupamento Aeromóvel, não foram divulgados. Por causa da crise do Estado, houve atraso no pagamento de contratos de manutenção com a empresa Helibrás. A secretaria de Segurança, no entanto, recebeu reforços de caixa durante a Olimpíada.

Uma perícia preliminar feita no helicóptero da Polícia Militar aponta que a aeronave não foi alvejada. A autópsia feita nos corpos dos quatro PMs mortos na queda do helicóptero ontem também aponta que eles morreram em decorrência do impacto. As informações são do porta-voz da PM, major Ivan Blaz. "Mas é muito prematuro que venhamos a falar sem a perícia da aeronáutica. Ela é fundamental para que a gente possa identificar as causas da queda da aeronave", afirmou Blaz.

Veja quem são os PMs mortos em queda de helicóptero:

Últimas