Rio de Janeiro PMs são presos suspeitos de formar milícia para venda de gás no RJ

PMs são presos suspeitos de formar milícia para venda de gás no RJ

Sete agentes e três homens foram detidos; segundo investigação, grupo obrigaria moradores a comprar botijões vendidos a preços acima no mercado

operação liquefeito

Depósito de gás da milícia em Nova Iguaçu

Depósito de gás da milícia em Nova Iguaçu

Reprodução RecordTV

A Corregedoria da Polícia Militar prendeu, nesta quinta-feira (18), sete policiais militares e outros três homens suspeitos de envolvimento com uma milícia da Baixada Fluminense. O grupo é acusado pela venda ilegal de gás de cozinha.

Outros cinco mandados de prisão preventiva e 22 mandados de busca apreensão estão sendo cumpridos pelo Núcleo de Operações de Inteligência/Grupo de Atenção às Milícias da PM. 

A ação de hoje é um desdobramento da Operação Liquefeito, que investigou a casa de dez PMs e quatro depósitos de gás em Nova Iguaçu, em agosto deste ano. 

Segundo o inquérito policial, o grupo atuaria no bairro Austin forçando moradores, através de ameaças, a comprar botijões de gás vendidos acima do preço do mercado.

Quadrilha de milicianos vendia terrenos em áreas de proteção ambiental no Rio. Assista!

Delegado e inspetores presos

A corregedoria da Polícia Civil também faz operação na Baixada Fluminense nesta quinta. Dois delegados e cinco inspetores das delegacias de Mesquita, Nova Iguaçu e Inhaúma, foram presos acusados de cobrar propina para soltar criminosos.

Em escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, o grupo foi flagrado pedindo até R$ 50 mil para liberar presos. 

*Estagiária do R7, sob supervisão PH Rosa