Rio de Janeiro Polícia Civil indicia PMs por 4 mortes durante operação no Vidigal

Polícia Civil indicia PMs por 4 mortes durante operação no Vidigal

Quatro militares são suspeitos dos crimes de homicídio doloso e fraude processual. Eles foram afastados das ruas até a conclusão do caso

  • Rio de Janeiro | Ludmila Gomes, do R7*

Mortes ocorreram durante operação no Vidigal

Mortes ocorreram durante operação no Vidigal

Reprodução Record TV

A Polícia Civil indiciou quatro policiais militares pela execução de quatro homens durante uma operação na comunidade do Vidigal, na zona sul do Rio de Janeiro. 

O caso ocorreu no início de janeiro deste ano. As vítimas são Marcus da Silva, de 51 anos, Ivanildo de Souza, de 24, Claudio Henrique Oliveira, de 24 anos, e Douglas Barras Assunção, de 18 anos.

Saiba mais: Confronto termina com quatro suspeitos mortos na zona sul do Rio

Em entrevista à RecordTV, o titular da Delegacia de Homicídios da Capital, Daniel Rosa, informou que os PMs vão responder por homicídio doloso e fraude processual. 

O delegado afirmou que as informações fornecidas pelos agentes foram confrontadas pelas investigações da Polícia Civil e que as vítimas não ofereceram resistência que justificasse a execução.

‘’A lei brasileira permite uma reação, desde que haja uma ameaça do outro lado, uma resistência. Porém, em casos que não há resistência ou ameaça, o policial, quem quer que seja, não pode reagir e matar uma pessoa da forma como ocorreu’’, disse Daniel. 

Ainda de acordo com Daniel Rosa, a polícia não solicitou à Justiça a prisão dos PMs, mas eles foram afastados do serviço até a conclusão do caso.

‘’Não houve pedido prisão, uma vez que não se preencheu os requisitos que exige a lei processual brasileira, mas foi pedida a medida cautelar diversa da prisão, na qual se solicita o afastamento das ruas até a conclusão desse processo judicial’’.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas