Rio de Janeiro Polícia troca delegacia que investiga atentado contra filha de bicheiro

Polícia troca delegacia que investiga atentado contra filha de bicheiro

Investigadores apuram se tentativa de homicídio contra Shanna Harouche Garcia Lopes, de 33 anos, tem relação com a morte do irmão, em 2017

Jovem permece internada após atentado

Jovem permece internada após atentado

Reprodução Facebook

A Polícia Civil confirmou, nesta quarta-feira (9), que a investigação sobre a tentativa de homicídio contra a filha do bicheiro Maninho, Shanna Harouche Garcia Lopes, de 33 anos, será transferida para DHC (Delegacia de Homicídios da Capital), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Antes conduzido pela 16ª DP (Barra da Tijuca), o inquérito foi transferido porque a especializada já apura o homicídio do irmão da vítima, Myro Garcia, em 2017.

Além de considerar que  os crimes podem ter conexão, a polícia afirmou que a investigação sobre a morte de Myro está avançada.

Imagens de câmera de segurança registraram o momento que o atirador disparou três vezes contra Shanna em um estacionamento, no Recreio dos Bandeirantes, na última quarta-feira (9).

A polícia já sabe que dois suspeitos participaram da ação criminosa e que um deles usava luvas pretas. Além disso, o veículo branco utilizado no crime tinha placa clonada.

Os investigadores também afirmaram que a vítima foi seguida antes de ser baleada. Ferida no braço e no abdômen, a filha do bicheiro se abrigou no carro blindado. Ela foi socorrida e segue internada em estado estável em um hospital particular. 

Além do irmão, o pai e o marido de Shanna foram mortos a tiros. Há suspeita de que a motivação dos crimes esteja a relacionada a contravenções.