Rio de Janeiro Policial militar mata colega em briga de bar em Nova Iguaçu

Policial militar mata colega em briga de bar em Nova Iguaçu

Pivô da discussão teria sido a esposa do soldado, também policial militar; PM ferido foi levado para o Hospital Geral da Posse e continua internado

Policial militar mata colega em briga de bar em Nova Iguaçu

Robson, de 42 anos, era solteiro e tinha dois filhos

Robson, de 42 anos, era solteiro e tinha dois filhos

Arquivo Pessoal/Reprodução/Facebook

Uma briga de bar envolvendo três policiais militares na última quarta-feira (5) terminou com um morto e um ferido, no centro de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A motivação da briga teria sido o assédio a esposa de um dos PMs, que também faz parte da corporação.

O sargento da polícia militar do 17º BPM (Ilha do Governador) Rodrigo Cardoso Figueiredo, de 42 anos, estava no bar e teria assediado a soldado da PM, do 6º BPM (Tijuca), esposa do também soldado do 16º BPM (Olaria).

Após a discussão, houve uma troca de tiros onde os dois policiais militares ficaram feridos. Rodrigo não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O soldado foi socorrido no Hospital Geral de Nova Iguaçu, ainda na Baixada Fluminense, e continua internado.

As armas dos dois policiais envolvidos no tiroteio foram apreendidas e serão periciadas. A Polícia Civil informou, em nota, que o soldado do 16º BPM foi preso em flagrante acusado de homicídio.

Leia mais: norueguês suspeito de assédio tem prisão preventiva decretada no RJ

Em pronunciamento oficial, a PM lamentou a morte do sargento Robson e destacou que as circunstâncias da briga serão investigadas pela DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense).

Robson estava na Polícia Militar por 15 anos, era solteiro e tinha dois filhos.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

    Access log