Rio de Janeiro Primo acusa PMs de assassinar menino em comunidade no Rio

Primo acusa PMs de assassinar menino em comunidade no Rio

Ray Pinto Faria, de 14 anos, foi encontrado morto no hospital Salgado Filho após suposta abordagem policial

  • Rio de Janeiro | Ana Beatriz Araújo, do R7*, com Record TV Rio

O primo de Ray Pinto Faria, de 14 anos, encontrado morto no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, zona norte do Rio, acusa policiais militares de terem assassinado o menino. Os agentes fizeram uma operação na comunidade Campinho nesta segunda-feira (22). 

Corpo de Ray foi encontrado no hospital

Corpo de Ray foi encontrado no hospital

Reprodução/Record TV Rio

Segundo o homem que não quis ser identificado, os policiais teriam dito que Ray foi morto durante um confronto no morro do Dezoito. No entanto, o jovem estava em Campinho.

"Como que o Ray foi parar no morro do Dezoito? O Ray não estava no morro do Dezoito. O Ray foi morto pelos policiais na comunidade do Campinho.", disse o primo, em entrevista à Record TV Rio

Ainda de acordo com o homem, o menino só saía de casa para visitar a namorada. Ele também nega que Ray tenha envolvimento com o tráfico de drogas da região.

Ray teria sido visto acompanhado por policiais militares em um local deserto da comunidade Campinho. A família afirma ter recebido informações e que ele teria sido detido.

Com isso, os familiares iniciaram buscas pelo jovem, mas não o encontraram na localidade. Então, resolveram procurá-lo em delegacias e hospitais até o encontrar na unidade de saúde.

Rio: Polícia identifica suspeito de matar motorista em Bonsucesso

Segundo a Polícia Civil, a mãe e duas tias da vítima e os policiais militares envolvidos na ação prestaram depoimento na DHC (Delegacia de Homicídios da Capital). Além disso, as armas dos agentes foram apreendidas e passarão por perícia. 

Em nota, a PM informou que o 1° Comando de Policiamento de Área e o Comando de Operações Especiais atuaram nas comunidades Caixa D'Água, Camarista Méier, Campinho, Fubá, Lemos Brito, Morro do Dezoito, Morro do Urubu e Saçu, todas na zona norte da cidade. O objetivo era coibir a ação de grupos criminosos que disputam a região da Praça Seca. 

Na ação, três suspeitos foram baleados e morreram no hospital e um foi preso. Também foram apreendidos três fuzis, três pistolas, duas granadas, um rádio comunicador e drogas.

Protestos

Moradores do morro do Campinho fizeram um protesto na avenida Ernani Cardoso, em Cascadura, na zona norte, pela morte de Ray. 

Manifestantes pediram justiça pela morte do menino Ray Pinto Faria

Manifestantes pediram justiça pela morte do menino Ray Pinto Faria

Reprodução/Record TV Rio

A via foi fechada e pneus foram queimados para impedir a passagem de motoristas e pedestres. Um ônibus foi depredado e o motorista do coletivo ficou ferido. Ele foi atendido na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Madureira e passa bem, segundo o Rio Ônibus.

Os manifestantes foram levados para a 29º DP (Madureira) por uma equipe do Batalhão de Choque. Um outro coletivo também foi incendiado durante a noite. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas