Rio de Janeiro Professor sofre ataques racistas de alunos em Niterói (RJ)

Professor sofre ataques racistas de alunos em Niterói (RJ)

Insultos tiveram início durante uma aula online; posteriormente ex-alunos também participaram dos ataques. Caso foi registrado na delegacia 

  • Rio de Janeiro | Ana Beatriz Araújo, do R7*, com Record TV

Professor denunciou o caso à polícia

Professor denunciou o caso à polícia

Reprodução/Record TV Rio

Um professor de uma escola particular tradicional de Niterói, na região metropolitana do Rio, sofreu ataques racistas de seus alunos.

De acordo com o mestre em História, José Nilton Júnior, os insultos tiveram início quando um estudante de 12 anos escreveu uma série de ofensas durante uma aula online. Após denúncias dos colegas à coordenação, o adolescente pediu desculpas.

Jovem sofre racismo na web ao dizer que dublou princesas Disney

Contudo, uma nova onda de ataques, dessa vez por ex-alunos, motivou o professor a levar o caso para a polícia que abriu um inquérito para apurar a denúncia. Com isso, a escola resolveu suspender o estudante que começou com as injúrias e criou um comitê de Relações Étnicas e Raciais que será coordenado por Júnior.

Com o projeto, o historiador quer levar a discussão do racismo as salas de aula e formar futuros cidadãos conscientes.

Rio: professora cria kit abraço para encontrar alunos durante pandemia

“Sou educador, então, preciso ensinar sobre isso. O racismo é algo que está presente estruturalmente na sociedade; não adianta combater um ato, temos que formar a sociedade como um todo”, disse Júnior, em entrevista à Record TV Rio.

O colégio afirmou que não há formas de punir os ex-alunos, mas vai disponibilizar advogados para o professor. Além disso, a escola disse que repudia qualquer ato discriminatório.

Veja a reportagem:

*Estagiária do R7, sob supervisão de Ingrid Alfaya

Últimas