Rio de Janeiro "Responsabilidade parcial", diz prefeito após tragédia em Petrópolis

"Responsabilidade parcial", diz prefeito após tragédia em Petrópolis

Ao menos 967 pessoas estão sem poder retornar para suas casas após o pior temporal dos últimos 90 anos na cidade

Helicóptero dos Bombeiros sobrevoa área de deslizamento

Helicóptero dos Bombeiros sobrevoa área de deslizamento

Carl de Souza/AFP - 18.02.2022

O prefeito de Petrópolis Rubens Bomtempo afirmou, nesta sexta-feira (18), ter "responsabilidade parcial" sobre a tragédia das chuvas que devastou a cidade da Região Serrana.

Durante entrevista coletiva, Bomtempo, que está em seu quarto mandato, foi questionado se foi feito pouco para evitar a catástrofe.

"Acho que foi feito muito nos nossos mandatos. Nossa responsabilidade é parcial. Nós trabalhamos num sistema nacional de Defesa Civil, no qual cada um tem suas atribuições".

O prefeito afirmou que, em anos anteriores, a prefeitura investiu em construção de casas populares e comprou terrenos para reassentar a população, mas que obras não foram feitas pelos governos federal e estadual.

Ao menos 967 pessoas estão sem poder retornar para suas casas em Petrópolis após o pior temporal dos últimos 90 anos na cidade, de acordo com as autoridades municipais.

A população desabrigada ou desalojada está sendo acolhida em 19 pontos de apoio instalados em escolas públicas da cidade. A tragédia deixou 136 mortos e 213 pessoas desaparecidas.

Até a noite desta sexta-feira (18), a Defesa Civil havia atuado em 30 localidades no atendimento a ocorrências em decorrência das fortes chuvas na cidade. 

Já foram registrados 675 chamados, dos quais 546 são de deslizamentos e 98 de avaliações de risco estrutural.

Bomtempo anunciou ainda um convênio de colaboração com a Frente Nacional de Prefeitos. Entre as primeiras ações será promover limpeza do centro histórico e adjacências no domingo (20), com a participação de equipes de Niterói e Rio.

Últimas