Rio de Janeiro Rio: Prefeitura multará Cedae em R$150 mil por despejo de esgoto

Rio: Prefeitura multará Cedae em R$150 mil por despejo de esgoto

Crime ambiental foi identificado no Canal das Taxas, região entre os parques de preservação Chico Mendes e Marapendi, na segunda

  • Rio de Janeiro | Laura Rocha, do R7*

Resumindo a Notícia

  • Secretaria do Meio Ambiente identificou despejo de esgoto no Canal das Taxas na última segunda
  • Secretário afirmou que Cedae não teria informado à prefeitura sobre vazamento de dejetos
  • Cedae declarou que não foi informada sobre a multa
  • Cedae confirmou que vazamento já foi consertado na madrugada desta terça

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente multará a Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos) em R$ 150 mil por crime ambiental no despejo de esgoto no Canal das Taxas, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio de Janeiro. O vazamento foi identificado em dois pontos, na última segunda-feira (19), na estação elevatória, onde os dejetos são bombeados para chegarem à estação de tratamento do esgotamento sanitário. A região do incidente está localizada entre dois parque de preservação: Chico Mendes e Marapendi.

Vazamento foi reparado pela Cedae nesta madrugada

Vazamento foi reparado pela Cedae nesta madrugada

Divulgação/Cedae

O secretário Eduardo Cavaliere declarou que a Cedae não informou à prefeitura sobre problemas na tubulação, que teria começado na madrugada de segunda e persistido até o início do dia desta terça (20).

"É inaceitável essa quantidade de esgoto numa área extremamente sensível", enfatizou Cavaliere. "A cidade do Rio tem autoridade ambiental, e contamos com o apoio da sociedade para denúncias".

Por isso, na tarde de segunda, a açãos de fiscais da Coordenadoria de Defesa Ambiental da secretaria foi acompanhada pela Subprefeitura da Barra. O valor da multa foi calculado com base no Decreto 6514 da legislação ambiental, analisando atenuantes e agravantes do caso.

"Infelizmente as falhas nas estações elevatórias da Cedae têm sido um problema recorrente. Vamos coibir essas falhas, o sistema sanitário tem que funcionar e não despejar esgoto no canal”, prometeu o subprefeito da Barra, Raphael Lima.

Porém, a Secretaria de Meio Ambiente ainda destacou a repetição de infrações da Cedae na região, revelando que "existem vários relatórios de vistorias apontando problemas na mesma estação elevatória". 

Por outro lado, a assessoria da Cedae negou ter sido avisada sobre a multa. Em nota, a empresa afirmou que recebeu apenas uma notificação da Rio-Águas (Fundação Instituto das Águas do Município do Rio de Janeiro) sobre o vazamento na última segunda.

A companhia ainda reforçou que técnicos identificaram a necessidade de reparo emergencial em uma tubulação na região, a qual foi substituída na madrugada desta terça. A estação elevatória foi desligada para o reparo, mas já teria voltado a funcionar ainda nesta manhã.

O Parque Natural Municipal Chico Mendes é uma reserva ambiental que protege espécies da flora e da fauna ameaçadas de extinção,  como o jacaré-de-papo-amarelo. Enquanto isso, o Parque Natural Municipal de Marapendi também tem como objetivo principal preservar os ecossistemas nativos de restinga e manguezal.

Neste mês, a Cedae foi envolvida em polêmicas devido à água com geosmina distribuída no Estado do Rio de Janeiro. Moradores se queixam de gosto e cheiro ruim na água e a companhia prometeu reformas na Estação do Guandu para solucionar o problema. A contaminação da água com a geosmina já tinha sido percebida no início de 2020.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas