Rio segue em estado de crise após temporal que matou ao menos cinco

Chuvas fortes atingiram a capital fluminense entre a noite de quarta-feira e a madrugada de quinta-feira e deixaram rastro de destruição

Chuva provocou estragos no Rio de Janeiro

Chuva provocou estragos no Rio de Janeiro

Reprodução/Record TV

A Prefeitura do Rio de Janeiro mantém na manhã desta quinta-feira (7) o estado de atenção na cidade, decretado às 22h15 de quarta-feira (7), depois do temporal atingiu a cidade na véspera e na madrugada e provocou destruição e, ao menos, cinco mortes.

“Neste momento, apenas chuva fraca na cidade, mas reforçamos que há diversas ocorrências relacionadas à chuva de ontem/madrugada de hoje”, avisou a prefeitura via Twitter.

A previsão para esta quinta-feira é de chuva moderada ao longo do dia.

No transporte público, por causa das fortes chuvas, as linhas do Metrô do Rio na superfície operam até o ponto Baixo Gávea. As linhas 1, 2 e 4 estão funcionando normalmente. O BRT informou que, "no momento, os três corredores estão operando normalmente".

No trânsito, a avenida Niemeyer permanece interditada em ambos os sentidos. Já a via Grajaú-Jacarepaguá está bloqueada em direção a Jacarepaguá. As informações são do COR/Rio (Centro de Operações da Prefeitura do Rio).

Também há bloqueios parciais no Alto da Boa Vista e na Estrada das Canoas.

Por fim, uma queda de árvore bloqueia uma faixa ocupada, no sentido São Conrado, entre os túneis Zuzu Angel e Acústico.

No Aterro do Flamengo, uma faixa está interditada no sentido centro na altura do Monumento Estácio de Sá.

Na linha amarela, há lentidão entre Del Castilho e Bonsucesso, no sentido Fundão. O mesmo ocorre no sentido Barra, entre a avenida Bento R. Dantas e a avenida Brasil, de acordo com o COR/Rio.