Rio de Janeiro Rio tem vias fechadas, alagamentos e árvores caídas após 18 h de chuvas

Rio tem vias fechadas, alagamentos e árvores caídas após 18 h de chuvas

Temporal, que começou por volta das 19h de segunda-feira (8), ainda causa transtornos na capital fluminense na manhã desta terça-feira (9)

Após mais de 15 horas de chuva, Rio têm três mortes confirmadas

Três pessoas morreram durante o temporal

Três pessoas morreram durante o temporal

WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO 09.04.2019

As chuvas que atingem a cidade do Rio de Janeiro há quase 18 horas ainda provoca diversas interdições em vias importantes do Rio de Janeiro nesta terça-feira (9). Ao menos quatro pessoas morreram em decorrência do temporal.

Um homem que estava na garupa de um moto-taxista morreu após uma enxurrada derrubar a motocicleta. Ele ficou preso debaixo de um carro na Gávea, zona sul do Rio. Já no Morro da Babilônia, duas pessoas morreram soterradas após um deslizamento de terra no local. As sirenes que alertam para o risco de deslizamento não foram acionadas.

A cidade está em estado de crise desde às 20h55 de ontem. A tempestade causou a queda de, pelo menos, 13 árvores, além de 14 pontos de alagamentos — 12 deles finalizados. As informações são do Centro de Operações Rio. Uma parte da ciclovia Niemeyer desabou.

De acordo com o último balanço do Centro de Operações Rio, de 12h47, são 15 interdições totais ou parciais na capital fluminense. Continuam bloqueadas a Avenida Niemeyer em ambos os sentidos; Grajaú-Jacarepaguá no sentido Freguesia; Alto da Boa Vista, nos dois sentidos; Rua Jardim Botânico, ao longo da via, nos dois sentidos; a Av. Epitácio Pessoa, próximo do Parque da Catacumba, sentido Rebouças; e o sentido Centro do Túnel Rebouças.

Previsão de chuva forte

Segundo o Centro de Operações Rio, existe a previsão de chuva forte para a Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, e também para bairros da zona sul nas próximas horas. Já para o centro do cidade e zona norte, a previsão é de chuva moderada.

Universidades sem aulas

As universidades públicas que possuem campus na cidade tiveram suas aulas suspensas. A Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro, a UFF (Universidade Federal Fluminense), a UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) e a Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) emitiram nota cancelando as atividades por conta do temporal, o que impossibilitou a locomoção de professores, estudantes e servidores.

Governo decreta ponto facultativo

O governador Wilson Witzel decretou ponto facultativo para esta terça-feira (9) nas repartições estaduais da região metropolitana. O governador também cancelou a cerimônia de lançamento do serviço Disque Rio Contra a Corrupção, da Controladoria Geral do Estado (CGE), que estava marcado para as 10h.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Raphael Hakime