Rio de Janeiro Rio vacina homens com 65 anos e profissionais de saúde com 56 anos

Rio vacina homens com 65 anos e profissionais de saúde com 56 anos

Prefeitura inaugura um novo posto de vacinação na quadra do Cacique de Ramos, na zona norte do Rio

O município do Rio de Janeiro aplica a primeira dose do imunizante contra covid-19, nesta quinta-feira (8), em homens de 65 anos e profissionais de saúde com 56 anos. Também hoje será inaugurado um novo ponto de vacinação na quadra do Cacique de Ramos, na zona norte do Rio.

Vacinação é destinada a grupos prioritários

Vacinação é destinada a grupos prioritários

Reprodução/ Prefeitura do Rio

A vacinação ocorre em postos de saúde e clínicas da família, das 8h às 17h, e nos seguintes locais: Igreja Nossa Senhora do Rosário (Leme), Museu da República (Catete), Casa Firjan (Botafogo), Planetário da Gávea, Tijuca Tênis Clube, Museu da Justiça (Centro), Jockey Club Brasileiro (Gávea), Hotel Fairmont Copacabana, Cidade das Artes (Barra da Tijuca), Museu do Amanhã (Centro) e Imperator (Méier).

Três quartéis do Corpo de Bombeiros foram disponibilizados para a aplicação de doses: Copacabana e Humaitá, na zona sul, e Barra da Tijuca, na zona oeste.

O sistema drive-thru funciona de 9h às 15h com atendimento exclusivo de idosos no Parque Olímpico (Barra da Tijuca), Estádio do Engenhão (Engenho de Dentro) e Sambódromo (Santo Cristo).

Na Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), idosos poderão receber a segunda dose da vacina. No campus Maracanã, a aplicação da primeira dose é exclusiva para pedestres, com entrada pelo portão 1.

É necessário levar documento de identificação oficial, CPF e, se possível, a carteira de vacinação. 

A prefeitura do Rio projeta vacinar, com a primeira dose, todos os idosos com 60 anos ou mais até o dia 24 de abril.

Veja mais: Justiça retira grupo da educação de prioridade para vacinação

Profissionais de saúde

Os profissionais de saúde devem se dirigir ao posto de vacinação no dia destinado a sua faixa etária, exclusivamente no período da tarde, das 13h às 17h, levando a carteira de seu conselho de classe. Aqueles que atuam em unidades de urgência e emergência devem ser vacinados no local de trabalho.

O grupo inclui médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, farmacêuticos, dentistas, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, professores de educação física, veterinários, entre outros.

O município do Rio vacinou 960.873 pessoas com a primeira dose, o que representa 14,2% da população total. A segunda dose foi aplicada em 268.904 habitantes. O Brasil vacinou 21.334.246 pessoas, ou 10,07% da população com a primeira dose contra a covid-19.

Veja o calendário de vacinação da cidade do Rio:

Divulgação/Prefeitura do Rio

Últimas