Rio de Janeiro RJ: Candidato a vereador de Nova Iguaçu é alvo de ação contra milícia

RJ: Candidato a vereador de Nova Iguaçu é alvo de ação contra milícia

Polícia Civil tenta cumprir dez mandados de busca e apreensão em endereços ligados a pessoas suspeitas de integrarem a quadrilha de Ecko e Tandera

  • Rio de Janeiro | Lucas Ferreira, do R7*

KM 32 seria uma das áreas de ação da milícia

KM 32 seria uma das áreas de ação da milícia

Reprodução/Google Maps

A Polícia Civil realiza na manhã desta sexta-feira (6) uma operação contra um grupo paramilitar que atua na zona oeste do Rio de Janeiro e na Baixada Fluminense. Um dos alvos da operação seria um candidato a vereador de Nova Iguaçu, que teria sido escolhido como candidato da milícia que atua na região de Cabuçu.

Homem é preso após cão farejador encontrar 50 kg de cocaína no RJ

Investigações da Polícia Civil apontam que o grupo paramilitar seria responsável pela morte do candidato a vereador em Nova Iguaçu Domingos Barbosa Cabral, no último dia 10.

Os alvos da operação teriam ligação com o grupo paramilitar liderado por Ecko, um dos homens mais procurados pela Justiça carioca. O braço da quadrilha em Nova Iguaçu, por sua vez, seria comandado por Tandera, também foragido.

A ação da Polícia Civil tem como objetivo cumprir dez mandados de busca e apreensão nas cidades de Nova Iguaçu e Duque de Caxias, ambas na Baixada Fluminense. Os agentes da DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) buscam também a prisão de suspeitos ligados ao grupo.

Suspeito de chefiar grupo de furto de combustíveis é preso no ES

Em nota, a Polícia Civil informou que além das investigações sobre homicídios, os mandados poderão ajudar em inquéritos que apurem a ligação de grupos milicianos a candidaturas das eleições deste ano.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas