Rio de Janeiro RJ: Carro para em linha férrea e é atingido por trem em Nova Iguaçu

RJ: Carro para em linha férrea e é atingido por trem em Nova Iguaçu

Apesar do impacto, 4 dos 6 passageiros tiveram ferimentos leves. Uma jovem teve uma fratura na perna e a motorista uma luxação também na perna

  • Rio de Janeiro | Lucas Ferreira, do R7*, com Record TV Rio

Um carro foi atingido no último domingo (25) por um trem, no bairro Miguel Couto, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O veículo passava por uma linha férrea quando foi atingido pela composição de carga da empresa de logística MRS.

Incêndio atinge Hospital Federal de Bonsucesso no Rio

Dos seis passageiros que estavam no carro, quatro apresentaram apenas ferimentos leves. Uma jovem teve uma fratura na perna e a motorista do veículo sofreu uma luxação, também na perna. Todos foram levados para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, no bairro da Posse.

Carro ficou parcialmente destruído com impacto

Carro ficou parcialmente destruído com impacto

Reprodução/Record TV Rio

Câmeras de segurança próximas ao local do acidente mostram o momento em que o carro é atingido pelo trem logo após parar sobre a linha férrea. A motorista do carro, Nívea Maria Silva, contou em entrevista à Record TV Rio que não viu a composição antes de reduzir a velocidade.

“Eu reduzi no quebra-mola que tem antes da linha férrea, só que eu reduzi e passei. O trem já pegou no meio do meu carro e saiu arrastando.”

De acordo com os passageiros do veículo, não havia nenhum tipo de sinalização luminosa ou auditiva funcionando na região, versão contestada pela empresa que administra a ferrovia.

Rio: Dois homens são mortos em tiroteio no Complexo do Lins

Em nota, a MRS afirmou que a sinalização da região funciona de maneira adequada e que a condutora do veículo ignorou os avisos. A empresa ainda ressaltou que o freio de emergência do trem foi acionado, mas não houve tempo para a parada completa (confira abaixo a nota na íntegra).

"O trem circulava pelo local em velocidade compatível com o trecho e com toda a sinalização devidamente acionada, quando um automóvel foi avistado na passagem em nível. Neste momento, o freio de emergência foi acionado pelo maquinista, mas como o trem pode levar até 1 quilômetro para frear completamente, não foi possível evitar o acidente.

Adicionalmente, no momento do ocorrido, a equipe de Segurança Ferroviária da MRS estava presente no local e, apesar dos alertas e da ordem de parada, o fato foi ignorado pela condutora, que deixou o motor do veículo morrer sobre a linha.

A MRS lamenta profundamente o ocorrido e ressalta a importância de um comportamento seguro por parte de pedestres e motoristas ao atravessar a ferrovia."

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas