Rio de Janeiro RJ: Governo autoriza final da Libertadores com 10% de público

RJ: Governo autoriza final da Libertadores com 10% de público

Decreto permite apenas a presença de pessoas credenciadas pela Conmebol. Há oito dias, prefeitura revogou liberação de estádios

O Governo do Estado do Rio de Janeiro publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (22) um decreto que autoriza a partida entre Santos e Palmeiras pela final da Copa Libertadores no Maracanã, no próximo dia 30 de janeiro, com 10% de público não pagante.

Governo autorizou a presença de 10% de público não pagante

Governo autorizou a presença de 10% de público não pagante

CARLOS EDUARDO CARDOSO/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO/22.01.2021

O documento permite a presença de pessoas devidamente credenciadas pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), além de "integrantes de coordenação, realização, segurança e patrocínio do evento e das entidades esportivas participantes".

O percentual corresponde a cerca de 7800 presentes, já que a capacidade do estádio é de 78838 pessoas.

Além disso, o decreto define o cumprimento de medidas contra o novo coronavírus definidas pelo Protocolo de Operações da Conmebol, como uso obrigatório de máscaras e aferição de temperatura de todos os credenciados para acesso ao Maracanã. 

Os presentes também precisam apresentar teste RT-PCR com resultado negativo para a covid-19. O exame deve ser feito com no máximo cinco dias de antecedência.

A decisão foi tomada oito dias após o prefeito do Rio, Eduardo Paes, revogar a liberação de estádios e ginásios esportivos com 10% de público. A medida havia sido publicada no Diário Oficial no último dia 13. A justificativa foi de impossibilidade de fiscalização.

Procurada por e-mail, a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) ainda não se manifestou sobre a decisão do governo estadual.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas