Rio de Janeiro "Sonho salvou minha família", diz moradora de prédio que caiu no Rio

"Sonho salvou minha família", diz moradora de prédio que caiu no Rio

Segundo Luciene Freire, uma das filhas a acordou 1h30 dizendo ter sonhado com a queda de um prédio. Familiares ainda aguardam notícias de parentes 

Moradores comemoram o resgate de vítima no Rio de Janeiro

Moradores comemoram o resgate de vítima no Rio de Janeiro

Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo - 12.04.2019

O sonho de uma jovem salvou uma família que morava em um dos prédios que caíram na manhã desta sexta-feira (12) na Muzema, em Itanhangá, zona oeste do Rio.

Segundo Luciene Freire, cabeleireira, uma das filhas a acordou por volta da 1h30 dizendo ter sonhado com a queda de um prédio.

"Minha filha teve um sonho de que um prédio ia cair. Quando fui no quarto dela tinha uma rachadura enorme."

A cabeleireira, que morava há dois meses no local, disse que chamou o marido e saiu do prédio imediatamente. Ela chegou a avisar uma vizinha, que não acreditou e ficou no prédio. Segundo Luciene, o marido também continuou lá, mas saiu às 6h, cerca de meia hora antes do desabamento.

Leia mais: Bombeiros comemoram salvamento na comunidade da Muzema, no Rio

Luciene e suas filhas foram atendidas em um posto montado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. Um psicólogo foi levado para falar com uma das meninas, que sofre de Síndrome do Pânico.

"Nós estamos abalados, mas tô feliz porque estou com minhas filhas."

Francisco (de branco) aguarda notícias da irmãs Carolina e Divina

Francisco (de branco) aguarda notícias da irmãs Carolina e Divina

PH Rosa /R7

Carolina Andrade Ferreira e Divina Andrade Ferreira são outras duas vítimas do desabamento do prédio na Muzema, zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo Francisco Ferreira Júnior, irmão delas, Carolina morava no prédio há cerca de dois meses e Divina veio do nordeste visitar a irmã.

Divina voltaria hoje para a Paraíba, segundo o garçom para Campina Grande.

Por volta das 12h40, os bombeiros chamaram os familiares de Carolina, uma sobrevivente resgatada, mas ainda não há confirmação se seria a irmã de Francisco. Ainda assim, o homem se disse aliviado com a possibilidade de sua irmã ter sido encontrada.

"Momento de alívio e tristeza, porque ainda tem mais dois que não tem notícias."