Rio de Janeiro Suspeito de matar sargento da Marinha se entrega à polícia no Rio

Suspeito de matar sargento da Marinha se entrega à polícia no Rio

Crime ocorreu na saída de uma festa em São Gonçalo, Região Metropolitana, no dia 23 de agosto. Família acredita que ele foi vítima de homofobia

Walter pode ter sido vítima de homofobia

Walter pode ter sido vítima de homofobia

Reprodução/RecordTV Rio

O suspeito de espancar e matar o sargento da Marinha, Walter Carneiro Leão Junior, se entregou à polícia na tarde desta quarta-feira (30), no Rio.

Leia também: RJ: homem que fez ex-companheira refém em lanchonete é denunciado

O crime ocorreu na saída de uma festa em São Gonçalo, na Região Metropolitana, no dia 23 de agosto deste ano.

O sargento foi encontrado pelos familiares dias depois do caso, com traumatismo craniano e em coma, no Hospital Alberto Torres. Ele morreu após 10 dias internado na unidade.

A família de Walter acredita que ele foi vítima de homofobia, mas para a polícia a motivação do crime ainda não é conhecida.

O suspeito ainda não prestou depoimento, mas já teve a prisão preventiva decretada. Ele deve ser transferido nesta quinta-feira (1) para o presídio de Benfica, na zona norte.

Leia também: Rio: escolas particulares podem voltar às aulas a partir de quinta (1)

Por enquanto, o criminoso é acusado de homicídio por motivo fútil, podendo mudar até o final das investigações.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Últimas