Rio de Janeiro Suspeito morre e outros 2 são presos em operação na Penha, no Rio; agente comunitário é baleado

Suspeito morre e outros 2 são presos em operação na Penha, no Rio; agente comunitário é baleado

Objetivo da operação é coibir a movimentação de traficantes que querem invadir territórios na zona oeste

  • Rio de Janeiro | Bernardo Pinho*, do R7, com Record Rio

Agentes do Bope removeram barricadas no interior da comunidade

Agentes do Bope removeram barricadas no interior da comunidade

Divulgação/Polícia Militar

Um suspeito morreu e outros dois foram presos, na manhã desta quarta-feira (30), em uma operação do Bope (Batalhão de Operações Especiais) no Complexo da Penha, na zona norte do Rio de Janeiro.

Um dos presos tinha passagens pela polícia por homicídio e tráfico de drogas. Contra ele havia um mandado de prisão em aberto, segundo a Polícia Militar. 

Durante a ação, um agente comunitário, de 45 anos, foi baleado de raspão no braço, quando estava a caminho do trabalho.

Ele foi encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Alemão e já recebeu alta hospitalar.

Em nota, a Polícia Civil informou que investiga de onde partiu o tiro que atingiu o agente.

Apreensões

Durante a ação, os policiais apreenderam ao menos meia tonelada de drogas, cinco fuzis, carregadores e um radiotransmissor. As informações foram divulgadas, por volta das 14h, em um balanço parcial.

Operação tenta evitar movimentação de traficantes na zona oeste

De acordo com a Polícia Militar, o objetivo da operação é impedir a movimentação de traficantes do Complexo da Penha que querem dominar territórios na zona oeste.

Eles fazem parte da maior organização criminosa do estado do Rio de Janeiro e tentam invadir comunidades que ocupadas pela milícia.

Na madrugada de terça-feira (30), a polícia prendeu sete traficantes do Complexo da Penha na linha Amarela. Eles teriam assumido que queriam invadir a Gardênia Azul.

*Sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas