Rio de Janeiro Técnica de enfermagem é a 1ª vacinada contra a covid-19 no Rio

Técnica de enfermagem é a 1ª vacinada contra a covid-19 no Rio

Dulcinéia Lopes, de 59 anos, recebeu a primeira dose durante o início simbólico da campanha no Cristo Redentor

  • Rio de Janeiro | Mariene Lino, do R7*

Idosa Terezinha da Conceição recebe vacina no Rio de Janeiro

Idosa Terezinha da Conceição recebe vacina no Rio de Janeiro

Ricardo Moraes/Reuters - 18.01.2021

A técnica de enfermagem Dulcinéia da Silva Lopes, de 59 anos, foi a primeira a receber a vacina contra a covid-19 no Rio de Janeiro. A dose foi aplicada nesta segunda-feira (18) durante o início simbólico da vacinação, no Cristo Redentor, cartão postal da cidade.

Ela atua na linha de frente de combate à covid-19 há 8 meses no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, na zona norte do Rio. A profissional também trabalhou como agente comunitária de saúde por oito anos.

Em seguida, foi imunizada a idosa Terezinha da Conceição, de 80 anos. Ela foi acolhida em situação de vulnerabilidade pela prefeitura em 2015 após ter a casa demolida pela Defesa Civil. Ela é beneficiária do BPC (Benefício de Prestação Comunitária) e faz parte do projeto destinado a idosos Agente Experiente.

As duas receberam a vacina Coronavac, que teve uso emergencial aprovado pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) no último domingo (17).

Ao lado do prefeito Eduardo Paes, o governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, afirmou que a vacina traz a esperança de dias melhores.

"Coloco o Brasil, e no nosso caso, o Rio de Janeiro, na rota daqueles que querem salvar vidas. Mais de 27 mil fluminenses tiveram suas vidas ceifadas ao longo desses dez terríveis meses, mas nós cremos que teremos dias melhores a partir de agora”, disse Castro.

As primeiras doses do imunizante chegaram ao Rio de Janeiro na tarde desta segunda no Aeroporto Santos Dumont, na região central da cidade, por volta de 16h50.

Doses da Coronavac chegaram hoje (18)

Doses da Coronavac chegaram hoje (18)

Reprodução/Record TV Rio

A previsão inicial era de que o carregamento chegasse às 13h, mas segundo o prefeito Eduardo Paes, houve atraso devido a problemas na logística.

O Estado do Rio deverá receber, no total, 487 mil doses da vacina contra a covid-19. Dessas, cerca de 231 mil são destinadas à primeira fase de vacinação na capital fluminense.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou que os grupos prioritários na primeira fase são: profissionais de saúde que atuam diretamente com pacientes com covid-19; trabalhadores envolvidos na campanha de vacinação; idosos a partir de 60 anos moradores de instituições de longa permanência públicas e particulares; pessoas acima de 18 anos com deficiência que residam em abrigos e residências inclusivas; e indígenas com terras próprias.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas