Rio de Janeiro Temporais no Rio interditam vias importantes em encostas de morro

Temporais no Rio interditam vias importantes em encostas de morro

Avenidas do Alto da Boa Vista, Grajaú-Jacarepaguá e Niemeyer foram fechadas pela prefeitura; pontos com bolsões d’água atrapalham o trânsito na capital

Temporais no Rio de Janeiro interditam avenidas da cidade

Grande quantidade de água e galhos de árvore bloqueiam a avenida Niemeyer

Grande quantidade de água e galhos de árvore bloqueiam a avenida Niemeyer

Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro

O forte temporal que atinge o Rio de Janeiro desde a noite da última terça-feira (8) fez com que a prefeitura interditasse importantes vias da cidade, que ficam em regiões de encostas ou morros.

Temporal no Rio de Janeiro deixa pelo menos três mortos

A principal avenida do Alto da Boa Vista, a autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, ambas entre as zonas norte e oeste,  e a avenida Niemeyer, na região sul, foram fechadas e dificultam o trânsito na cidade.

Com diversas vias bloqueadas, moradores de bairros como Barra da Tijuca e Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, têm só a Linha Amarela como alternativa para chegar ao centro da cidade.

Entretanto, grandes bolsões d’água na avenida Brasil, que via liga a região central às zonas norte e oeste, impedem que o trânsito flua para quem opte pela Linha Amarela.

Mergulhões como o da avenida Armando Lombardi, ainda na Barra da Tijuca, e Billy Blanco, no Recreio dos Bandeirantes, ambos na zona oeste, também estão fechados pelo acúmulo de água.

Em coletiva, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, disse que a expectativa é de que o trânsito melhore até o final da manhã esta terça-feira (9).

“Esperamos que nas próximas três ou quatro horas nós possamos solucionar todos os bolsões, alagamentos e liberar todo o trânsito na zona sul. Aqueles que puderem usar transporte coletivo, por favor, façam isso. Quanto menos carros na rua, melhor para todos nós”, afirmou Crivella.

O sistema BRT apresenta irregularidades no intervalo dos ônibus. O trecho entre as estações Santa Cruz e Pingo D’Água, no corredor Transoeste, está temporariamente interrompido.

Leia também: Chuva anormal para outono é 'retrato de clima mais hostil'

Os trens intermunicipais também enfrentam dificuldades em relação aos horários. As linhas 1, 2 e 4 do metrô operam normalmente.

De acordo com a Prefeitura do Rio de Janeiro, 5.000 agentes estão trabalhando para desobstruir bueiros, retomar a energia elétrica na cidade e auxiliar o trânsito em toda capital. A cidade continua em estágio de crise, o terceiro em uma escala com três níveis.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Marcos Sergio Silva