São Paulo Afegãos no aeroporto de Guarulhos enfrentam surto de sarna

Afegãos no aeroporto de Guarulhos enfrentam surto de sarna

Refugiados que chegam ao Brasil têm dificuldade de acesso a banho e ficam cerca de um mês no principal sítio aeroviário do país

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Brasil

Resumindo a Notícia
  • Refugiados afegãos que estão no aeroporto de Guarulhos enfrentam surto de sarna.

  • Grupo de cerca de 200 pessoas aguarda vagas em abrigos da cidade da região metropolitana.

  • Representante de ONG afirma que gripes e piolhos também são comuns.

Afegãos aguardam vagas em abrigos

Afegãos aguardam vagas em abrigos

Rovena Rosa/Agência Brasil

Os afegãos que estão no aeroporto de Guarulhos, região metropolitana de São Paulo, enfrentam um surto de sarna. Os refugiados estão no local e aguardam a ajuda dos governos municipais e estaduais para encontrar um abrigo, em uma espera de até um mês.

De acordo com informações da Agência Brasil, a Prefeitura de Guarulhos foi até o aeroporto e forneceu remédios grátis aos afegãos. Entretanto, os refugiados não sabem se esses medicamentos são para o combate da sarna.

A doença contagiosa é causada por um ácaro que entra na pele e provoca forte coceira. A sarna é facilmente transmitida entre pessoas e é muito comum em locais com grande aglomeração, como escolas ou casas de repouso.

No caso dos afegãos que estão no aeroporto, o uso de cobertores coletivos e o pouco espaço que os refugiados possuem para esperar um abrigo público podem ter contribuído para o surto.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

Uma representante de uma ONG que trabalha com os afegãos afirmou ao R7 que diferentes doenças já se espalharam entre os refugiados que estão no local, como gripes e até infestação de piolhos.

Ao menos 185 afegãos ainda permanecem no aeroporto de Guarulhos. Segundo a prefeitura da cidade, até a última semana as quase 200 vagas de abrigo para estrangeiros já estavam ocupadas por cidadãos do Afeganistão.

Segundo o Itamaraty, até 14 de junho o governo brasileiro autorizou a concessão de 11.576 vistos de acolhida humanitária para afegãos. Desse total, 9.003 vistos foram efetivamente entregues aos requerentes.

A GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, informou que "a atuação direta no acolhimento e acompanhamento de famílias afegãs que chegam ao Brasil é realizada pela Prefeitura de Guarulhos e demais autoridades públicas competentes".

"Tem contribuído no suporte à realização de procedimentos de higiene pessoal e manutenção de limpeza constante do espaço. A higienização dos banheiros daquela área também foi intensificada. O vestiário, por se tratar de uma área operacional destinada a funcionários, é viabilizado dentro das condições e disponibilidade do aeroporto, de acordo com um planejamento alinhado com a Prefeitura de Guarulhos", ainda informou em nota.

O R7 procurou a Prefeitura de Guarulhos, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Últimas