São Paulo Alesp marca análise de privatização da Sabesp no plenário para segunda-feira

Alesp marca análise de privatização da Sabesp no plenário para segunda-feira

Iniciativa é um dos motivos da greve realizada por funcionários estaduais nesta terça-feira (28)

  • São Paulo | Do R7, com informações da Reuters

Faixa de greve na sede da Sabesp, em SP

Faixa de greve na sede da Sabesp, em SP

FÁBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDO 28/11/2023

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), André do Prado (PL), disse nesta terça-feira que pretende colocar o projeto de lei estadual que autoriza a privatização da Sabesp para discussão em plenário na próxima segunda-feira.

A iniciativa é um dos motivos da greve de funcionários estaduais realizada nesta terça em São Paulo, que inclui também trabalhadores do Metrô, da CPTM e da educação, além dos servidores da Sabesp.

Em sessão extraordinária na tarde desta terça-feira, que durou menos de três minutos, Prado informou que o projeto está voltando para comissões da Casa devido à apresentação de duas emendas de plenário.

No entanto, ele disse que pretende colocar o texto na pauta do plenário de segunda-feira que vem, "devido ao curto prazo que nós teremos até o fim do ano para a votação de diversos projetos que estão tramitando na Casa".

O projeto que autoriza a privatização da estatal de água e saneamento paulista foi aprovado, na semana passada, em reunião conjunta das comissões de Constituição, Justiça e Redação; Finanças, Orçamento e Planejamento; e Infraestrutura da Alesp.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Proposta pelo governador paulista, Tarcísio de Freitas (Republicanos), o projeto de privatização da Sabesp prevê a desestatização da empresa, a maior do setor no Brasil, por meio da venda de parte das ações que o estado detém na companhia.

Últimas