São Paulo Aluna é esfaqueada por colega dentro de colégio na Grande SP

Aluna é esfaqueada por colega dentro de colégio na Grande SP

De acordo com a Polícia Militar, colégio foi interditado e os policiais buscam identificar o suspeito. Menina foi socorrida para PS na região onde aconteceu

Colégio onde aluno esfaqueou colega

Colégio onde aluno esfaqueou colega

Reprodução/Google Street View/02.10.2019

Uma adolescente foi esfaqueada por um colega dentro do Colégio Ábaco, em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo), durante o período de aula na tarde desta quarta-feira (2). 

A informação foi confirmada pela Polícia Militar, que disse que está com equipes no local. O responsável pela facada foi identificado pelos policiais militares, que ainda apura os fatos.

Leia também: Aluno esfaqueia professor após possível surto em SP

De acordo com a Polícia Militar, a menina atingida foi socorrida e encaminhada para o Pronto Socorro do Hospital Assunção, no mesmo bairro do colégio.

A mãe de uma estudante do colégio disse que o adolescente foi atrás da menina em um banheiro da unidade escolar e deu uma facada no pescoço dela. A jovem teria conseguido fugir do rapaz e saiu correndo ensanguentada para sala de aula.

A adolescente teria sido auxiliada por um professor, que estancou o sangramento com uma camiseta e realizou os primeiros socorros.

Veja mais: R7 passa uma semana infiltrado em uma escola pública de SP

Pais de estudantes estão na porta do colégio. Uma mãe diz que os policiais estão com armas de grosso calibre passando entre os estudantes. Os aluno só podem deixar a unidade acompanhados por responsáveis.

A unidade do colégio, que é particular, recebe adolescentes do 5º ano ao 9º ano do ensino fundamental, do ensino médio e de pré-vestibular. 

O caso, que está em andamento, deve ser registrado no 3º DP de São Bernardo do Campo.

Por meio de nota divulgada no Facebook, o colégio disse que todos alunos estão bem, nenhum corre risco, e os fatos estão sendo apurados. 

Em outra publicação, o colégio se solidarizou com as famílias envolvidas, disse que “se trata de evento isolado” e afirmou que os motivos serão esclarecidos pela investigação policial. O comunicado ainda informou que a menina está sob cuidados médicos e não corre riscos.