São Paulo Antes de ir para escola, atirador levou 29 segundos para matar tio 

Antes de ir para escola, atirador levou 29 segundos para matar tio 

Antes de entrar na escola Raul Brasil e matar sete pessoas, um dos atiradores matou o tio no escritório de sua loja de carros em Suzano (SP)

O atirador Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, ficou 29 segundos dentro da loja do tio, Jorge Antônio Morais, a primeira vítima do massacre que deixou 10 mortos e nove feridos, na manhã desta quarta-feira (13), em Suzano (Grande São Paulo).

As imagens, obtidas com exclusividade pelo R7, mostram que o jovem caminha tranquilamente na avenida Mogi das Cruzes, entra na loja às 9h35min30seg. (o vídeo está marca uma hora a mais) e, 29 segundos depois, sai correndo na direção oposta de onde veio — possivelmente para encontrar o comparsa Luiz Henrique de Castro, 25 anos, que o aguardava em um Chevrolet Ônix.

Leia mais: MP irá investigar ação de jovens de Suzano em fóruns extremistas

Dentro da loja, Jorge estava em um escritório mexendo no celular, acompanhado de um funcionário, quando o sobrinho chegou e o chamou pelo nome. Enquanto levantava a cabeça para ver quem chamou, Guilherme teria efetuado três disparos e saído correndo.

Leia mais: 'Perguntei se teve sonho realizado', disse amigo ao atirador

Guilherme atirou no tio e após isto foi para a escola

Guilherme atirou no tio e após isto foi para a escola

Reprodução

De acordo com testemunhas, Jorge era dono da loja, que funciona como lava-rápido, estacionamento, além de vender e alugar veículos.

Após matar o tio, Guilherme e o comparsa foram para a escola estadual Professor Raul Brasil, onde deixaram sete mortos e onze feridos.

Segundo as investigações, a ação só terminou quando Guilherme matou o parceiro e, em seguida, cometeu suicídio.