São Paulo Após assaltos, funcionários de UBS fazem paralisação em São Paulo

Após assaltos, funcionários de UBS fazem paralisação em São Paulo

Em denúncia feita ao R7, profissionais contam que já acionaram órgãos públicos, mas região continua sem policiamento

Os profissionais da saúde que trabalham na UBS (Unidade Básica de Saúde) Jardim Paulistano, localizada na Rua Encruzilhada do Sul, 940, na zona norte de São Paulo, fazem uma paralisação de serviços nesta quarta-feira (27) após sofrerem assaltos constantes na região e não terem apoio das autoridades.

O R7 conversou com alguns funcionários do local, que preferiram não ser identificados. Um deles relatou que presenciou, na noite da última segunda-feira (25), o assalto de uma das médicas da UBS. "Levaram tudo, bolsa, carro e até os materiais de trabalho".

Protesto de funcionários de UBS em SP

Protesto de funcionários de UBS em SP

Reprodução - 27.10.2021

De acordo com os profissionais, esses assaltos acontecem constantemente e, apesar das denúncias à polícia e à Guarda Civil Metropolitana, nada é feito.

A falta de segurança assusta os trabalhadores da UBS. Uma médica, inclusive, pediu demissão por não querer mais voltar ao local.

"A finalidade dessa paralisação é chamar a atenção das autoridades para que tenhamos apoio na segurança dos nossos funcionários", conta uma outra funcionária que trabalha como técnica administrativa na UBS.

A reportagem entrou em contato nesta quarta com a Prefeitura de São Paulo e com a Secretaria da Segurança Pública do estado para posicionamentos sobre o caso e incluirá as respostas caso sejam enviadas. 

*Estagiária sob supervisão de Márcio Pinho

Últimas