São Paulo Após assembleia, sindicato decide suspender greve da CPTM em SP

Após assembleia, sindicato decide suspender greve da CPTM em SP

Depois de paralisar operação de linhas de trem em São Paulo nesta quinta-feira (15), ferroviários decidem voltar às atividades

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record

Ferroviários suspendem greve da CPTM

Ferroviários suspendem greve da CPTM

RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Após mais de duas horas de assembleia, o sindicato dos ferroviários decidiu suspender a greve da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), iniciada à 0h desta quinta-feira (15) e que efetou as linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda, 10-Turquesa e o trecho de Guarulhos da linha 13-Jade.

A decisão em voltar a operar gradativamente foi tomada após o secretário dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Balby, aceitar a proposta da categoria. Segundo o Sindicato Sorocabana, a circulação das linhas deve retornar a funcionar normalmente em uma hora.

"Ninguém nos procurou ao longo do dia, estávamos caminhando para a continuação da greve, mas no último momento o Secretário de Transportes, Alexandre Baldy, resolveu nos ouvir e chegamos a um acordo", disse o presidente interino do Sindicato da Sorocabana, José Claudinei Messias.

Por meio de nota, o sindicato diz que os ferroviários "protestavam contra a insistência da empresa em reajuste zero pelo segundo ano consecutivo e ainda o calote da CPTM sobre o pagamento do PPR 2020". 

No final da tarde desta quinta-feira, a SPTrans acionou o Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência) para atender o trecho paralisado na linha 9-Esmeralda, que liga a estação Osasco, na região metropolitana de São Paulo, à estação Grajaú, na zona sul paulistana. Os ônibus devem atender os passageiros até a normalização dos trens da linha.

Durante o momento de greve, uma passageira foi atingida na região dos olhos durante uma confusão na estação Francisco Morato, da linha 7-Rubi, durante a manhã. Em vídeo encaminhado à reportagem, é possível ver a mulher, de aproximadamente 50 anos, vestida com uma blusa de frio rosa, tentando estancar a ferida no olho com uma camiseta azul.

Últimas