São Paulo Atirador morre após assassinar namorada e policial civil em SP

Atirador morre após assassinar namorada e policial civil em SP

Dois policiais que foram apurar denúncia foram baleados, um deles sobreviveu após levar oito tiros e foi socorrido

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record e da Record TV

Ricardo e Patrícia

Ricardo e Patrícia

Reprodução/Record TV

Um policial civil, uma mulher e o namorado dela morreram baleados na região de Granja Viana, na cidade de Cotia, na Grande São Paulo, nesta segunda-feira (19).  Informações preliminares indicaram que uma criança tinha sido assassinada por espancamento, mas a polícia esclareceu que tratava-se de uma mulher.

Segundo o delegado Marcelo Caracas, do 2° Distrito Policial de Cotia, a vítima, Patrícia, de 31 anos, foi morta com três tiros nas costas pelo namorado, Ricardo, dentro de casa, na rua Nova Amazonas, número 121.

De acordo com informações preliminares, a Polícia Civil foi acionada a pedido dos familiares da vítima, pois ela estava desaparecida. Quando dois policiais do 2° DP de Cotia chegaram ao imóvel, entraram pela lateral da casa e viram que Ricardo estava armado. Ao perceber a presença dos agentes, o criminoso saiu correndo pela porta da cozinha e pulou o muro.

Os policiais foram atrás dele, e houve troca de tiros. Ricardo e um dos policiais, Alessandro, morreram. O outro policial ficou ferido. Ele foi socorrido após levar oito tiros. 

Segundo o delegado Marcos Caracas, o criminoso usava uma arma de calibre .40, que é de uso restrito. A polícia também irá investigar se ele sofria de transtornos psicológicos.

Últimas