São Paulo Avenida entre SP e Guarulhos volta a alagar após chuvas

Avenida entre SP e Guarulhos volta a alagar após chuvas

Água está parada na avenida Brás da Rocha Cardoso e um caminhão-bomba está no local para drenar o alagamento. Carros são empurrados no trecho

Alagamento zona leste

Água acumulada na via prejudica o trânsito entre SP e Guarulhos

Água acumulada na via prejudica o trânsito entre SP e Guarulhos

Reprodução Record TV

Os moradores da região da Vila Any, no limite entre São Paulo e Guarulhos, voltaram a sofrer com os alagamentos. Após as recentes chuvas, a água está acumulada na avenida Brás da Rocha Cardoso. Nesta terça-feira (12), um caminhão-bomba está no local para drenar a água misturada à lama. 

Os motoristas que arriscam passar pelo trecho acabam tendo o carro empurrado. No trajeto, há uma lombada e, ao acelerar sem notar o obstáculo, as placas dos veículos caem. O trânsito no entorno está complicado porque nem todos os condutores conseguem passar pelo alagamento. A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informou que não foi acionada.

Leia mais: Buracos e carros submersos: zona leste de SP sofre com enchentes

A situação se repete há anos no limite entre a zona leste e Guarulhos. Em fevereiro, a região ficou alagada por cerca de 30 dias. 

A prefeitura de São Paulo informou, por telefone, que é responsável por medidas paliativas, como dar suporte e gerenciar conflitos já existentes. Acrescentou que as obras preventivas são de responsabilidade do Estado. 

Veja também: Protesto de motoristas de ônibus atrasa operação na zona leste de SP

Em nota, a subprefeitura de São Miguel informou que está programado para esta terça (12) o serviço de desobstrução da galeria na Vila Any, que vai permitir o bombeamento da água. Destacou também que a "água acumulada se dá por conta do nível da rua, que acaba recebendo de volta a água que deveria escoar para o rio Tietê". A subprefeitura revelou que estuda a possibilidade de aumentar a rua por meio de uma elevação.

A subprefeitura lembrou ainda que o pôlder da Vila Itaim, também na zona leste, já trouxe resultado no combate às enchentes, uma vez que a rede de drenagem foi ligada ao canal que leva ao piscinão.