Avião da FAB joga 12 mil litros de água na Serra da Mantiqueira

Como as chamas chegaram a áreas de penhasco, helicópteros da Polícia Militar e aviões são utilizados para controlar incêndio que atinge a região

Foto atinge há quatro dias área da Serra da Mantiqueira

Foto atinge há quatro dias área da Serra da Mantiqueira

Divulgação/ Corpo de Bombeiros

Após quatro dias de incêndio que na Serra da Mantiqueira, na divisa paulista com Minas Gerais, o avião Hércules, da FAB (Força Aérea Brasileira), foi acionado para apagar as chamas, que alcançaram áreas de penhasco, de difícil acesso. Segundo o Corpo de Bombeiros, o avião já descarregou mais de 12 mil litros de água na área atingida. 

Na noite deste domingo (19), 37 bombeiros pernoitaram no acampamento próximo ao Pico da Pedra da Mina, trabalhando para conter o fogo, segundo informações do Corpo de Bombeiros

Desde a última sexta-feira (17), as chamas consomem uma extensa área vegetal da Serra Fina, pico mais alto de São Pauloe o quarto mais alto do Brasil, que tem 2.798 metros de altitude e integra a Serra da Mantiqueira. O fogo já atingiu uma área correspondente a 500 campos de futebol.

Como é impossível a ação por terra, são usados os helicópteros e os aviões, com o Bambi Bucket, uma espécie de grande balde para pegar água de um lago próximo e levá-la até o incêndio.

Origem do Incêndio

O incêndio começou em território mineiro na quinta-feira (16) e na sexta atingiu a área paulista. Os bombeiros instalaram um posto de comando na cidade de Cruzeiro, no campo da Faculdade de Educação Física.

A partir de lá, as equipes são transportadas no helicóptero Águia da Polícia Militar  até a região do incêndio. O acesso por terra só é possível a partir do território mineiro e leva cerca de dois dias de caminhada, segundo a corporação.

Com o aumento do efetivo em operação, foram disponibilizados dois helicópteros em tempo integral para apoio: um Águia e um Augusta destinado ao transporte da tropa.