São Paulo Cantor sertanejo suspeito de matar e carbonizar dentista é preso em São Paulo

Cantor sertanejo suspeito de matar e carbonizar dentista é preso em São Paulo

Ex-namorado da vítima estava foragido e foi encontrado na noite deste domingo (8), próximo a Ribeirão Preto, interior do estado

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV*

Cantor sertanejo foi preso em SP

Cantor sertanejo foi preso em SP

Reprodução

O principal suspeito de matar a dentista Bruna Angleri, de 40 anos, encontrada carbonizada deitada sobre a cama de casa em Araras, no interior de São Paulo, foi localizado e preso temporariamente na noite deste domingo (8), próximo a Ribeirão Preto, a cerca de 310 km da capital paulista.

De acordo com informações da Polícia Civil de Araras, para auxiliar na investigação, o cantor sertanejo, ex-namorado de Bruna, ficará preso temporariamente por 30 dias, mas o prazo pode ser prorrogado por mais 30.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia no WhatsApp 
Compartilhe esta notícia no Telegram

O caso

A dentista Bruna Angleri foi encontrada morta e carbonizada, na quarta-feira (27), sobre a cama, na casa em que morava, na cidade de Araras. A mulher, que deixa um filho de 7 anos, teria sido violentamente agredida antes de ter o corpo parcialmente queimado.

Policiais militares foram até a residência após a denúncia de um incêndio. O delegado responsável afirmou que o legista acredita que a vítima tenha morrido antes de terem ateado fogo ao corpo.

Ainda segundo o delegado, Bruna foi “severamente agredida”. Seu corpo estava “repleto de fraturas, deformado” e com lesões no rosto e nas costelas.

O principal suspeito é o cantor sertanejo, ex-namorado da vítima, com quem ela se relacionou por sete meses.

'Irradiava luz por onde passava', diz amiga de dentista que foi encontrada carbonizada em SP

Últimas