São Paulo Contra repressão policial, cartunista americano cede ilustrações para MPL

Contra repressão policial, cartunista americano cede ilustrações para MPL

Imagens de Robert Crumb devem ser usadas pelo movimento nos próximos atos

Contra repressão policial, cartunista americano cede ilustrações para MPL

O MPL (Movimento Passe Livre) recebeu dois desenhos feitos pelo cartunista Robert Crumb. O americano ficou conhecido por fazer sátiras contra problemas sociais como o racismo, omissão e violência policial. As ilustrações vão ser usadas pelo movimento nos próximos atos, em faixas e cartazes.

O contato do movimento com o cartunista aconteceu por meio do editor Rogério de Campos, responsável pelo recém-lançado livro Viva a Revolução no Brasil. A obra é uma coletânea de quadrinhos feitos por Crumb há décadas atrás.

Campos conta que já tinha tido contato com a luta do MPL em 2013, quando aconteceram os atos contra o aumento da passagem que, na época, era R$ 3,20. A editora Veneta, que publicou o recente livro de Crumb, já tinha publicado uma obra sobre as manifestações de três anos atrás.

O editor conta que, neste ano, quando teve “o espetáculo de violência policial contra os manifestantes”, ele fez um post com um desenho de Crump da década de 1960.

— Era uma menção à violência. Aí tive um contato com o pessoal ligado ao MPL. Eles ficaram interessados na imagem e entrei em contato com ele. Falei a história do grupo e passei os links sobre os protestos. Ele adorou colaborar. Tanto que mandou um desenho inédito para o pessoal.

Campos diz que o cartunista aparece, em suas obras, como um “comentarista social” e que ele é “um cara que sempre colocou muito a realidade nos quadrinhos”. Por conta disso, aconteceu uma identificação imediata com o movimento brasileiro.

— Da maneira dele, ele acabou se envolvendo com movimentos sociais. No caso brasileiro, é uma coisa muito impressionante. Porque a gente vê que é um nível de violência que a gente achava que era uma coisa muito do passado.

O editor diz que os participantes do movimento “estão bem contentes” com as ilustrações que foram cedidas pelo americano e que “falaram que vão usar”.

— É muito legal porque ele é talvez um grande artista em atividade. Tem grandes nomes, mas ele é um grande nome que continua produzindo. Nem eu imaginava que ia dar tanta repercussão.

A maioria dos membros do MPL é composta por jovens. O fato de eles terem conhecimento da obra do cartunista de 70 anos traz alegria para Campos.

— É um reconhecimento dos mais jovens. Ele continua tendo esse diálogo [com os movimentos sociais]. As pessoas sabem dele. Isso é muito legal. Através dele, também tem um certo link com diversos momentos dessa luta de juventude.

Nesta quinta-feira (21), acontece o quinto grande ato contra o aumento da tarifa do transporte público em São Paulo. A manifestação foi convocada pelo MPL e vai começar às 17h no Terminal Parque Dom Pedro II, região central da cidade.

Mais cedo, mulheres ligadas ao movimento fizeram uma manifestação nesta quinta-feira (21). O ato bloqueou duas faixas da avenida 9 de Julho, altura da rua Delegado Everton, na Bela Vista, centro de São Paulo. O protesto começou às 7h45, no ponto de ônibus Parada INSS, na mesma avenida.

Ilustração de Robert Crumb está na capa do livro Viva a Revolução, publicada no Brasil pela editora Veneta

Ilustração de Robert Crumb está na capa do livro Viva a Revolução, publicada no Brasil pela editora Veneta

Divulgação

Ato contra aumento da tarifa em SP tem forte presença da polícia em SP

Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra