São Paulo Empresário que agrediu modelo em academia de luxo de São Paulo vira réu por lesão corporal

Empresário que agrediu modelo em academia de luxo de São Paulo vira réu por lesão corporal

Thiago Brennand tem 10 dias para responder às acusações e voltar ao Brasil. O passaporte e o celular serão apreendidos para perícia

  • São Paulo | Laura Lourenço, da Agência Record

Thiago Brennand terá de entregar o celular e o passaporte assim que retornar ao Brasil

Thiago Brennand terá de entregar o celular e o passaporte assim que retornar ao Brasil

Reprodução / Record TV

O Tribunal de Justiça de São Paulo recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público contra o empresário Thiago Brennand Fernandes e o tornou réu no processo por lesão corporal. Ele foi flagrado pelas câmeras de segurança da academia de luxo agredindo a modelo Helena Gomes.

Com base em declarações feitas por outras vítimas do empresário, a Justiça determinou que o acusado tem dez dias para responder às acusações. Thiago está proibido de frequentar academias ou estabelecimentos similares e tem dez dias para voltar ao Brasil. Quando retornar da viagem, terá de entregar o celular e o passaporte, que serão apreendidos para perícia.

A juíza Erika Mascarenhas, da 6ª Vara Criminal, viu a necessidade de impor "medida cautelar consistente na proibição de se ausentar do país sem prévia autorização judicial", uma vez que o réu tem alto poder aquisitivo e pode viajar facilmente, tanto dentro do país quanto fora.

Segundo o processo, há indícios de que Thiago usava o celular do filho para enviar mensagens às vítimas que perseguia. De acordo com o relato de uma das mulheres, após ela dizer que era comprometida, recebeu mensagens via SMS de outro número de celular, que seria do filho do réu.

O advogado de Helena Gomes, Márcio Janjácomo, informa que foi deferida uma medida protetiva da vítima, e Thiago precisa manter uma distância mínima de 300 metros dela.

O empresário viajou para Dubai e, segundo a defesa, tem data marcada para voltar. 

Apreensão

A Polícia Civil apreendeu mais de 50 acessórios de armas de fogo do empresário Thiago Brennand na última sexta-feira (9). O material foi localizado dentro do Centro Equestre da Fazenda Boa Vista, em Porto Feliz, no interior de São Paulo, onde o empresário morava antes de fugir do país.

O 15° Distrito Policial, responsável pelas investigações, recebeu a informação de que o homem teria escondido inúmeros acessórios, armas, munições e outros objetos ilegais dentro da residência.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido no condomínio, onde as equipes encontraram uma mala, fechada com cadeado, que continha 54 acessórios de armas de fogo aparentemente ilegais. Não foram localizadas armas nem munições.

Lunetas de longo alcance e mira laser estão entre os itens apreendidos, que foram encaminhados à Polícia Científica. A perícia vai determinar se os acessórios são de uso permitido ou restrito.

Em nota, o advogado do acusado informou que o cliente viajou para o exterior em um voo de carreira, sem que existisse nenhuma restrição que o impedisse de deixar o país. Ele ainda afirma que Thiago tem data para retornar ao Brasil e que está à disposição da Justiça.

Últimas