São Paulo Familiares de vítimas de Taguaí (SP) terão atendimento psicológico

Familiares de vítimas de Taguaí (SP) terão atendimento psicológico

Acidente com ônibus matou pelo menos 41 pessoas. Atendimentos ocorrerão na rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, entre Taguaí e Taquarituba 

  • São Paulo | Do R7

Ônibus 
envolvido no acidente que provocou 41 mortes em Taguaí (SP)

Ônibus envolvido no acidente que provocou 41 mortes em Taguaí (SP)

ADEMILSON TICO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO FUP20201125188 - 25/11/2020

Os familiares das vítimas do acidente entre um caminhão e um ônibus, ocorrido nesta quarta-feira (25), no interior de São Paulo, terão acesso a atendimento psicológico e social, que será prestado na por equipes do governo estadual na rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, entre Taguaí e Taquarituba, na região de Avaré.

Leia mais: Policiais doam sangue para ajudar vítimas de acidente de Taguaí (SP)

Os profissionais também farão plantões no IML (Instituto Médico Legal) de Avaré para acolher as famílias das vítimas e, posteriormente, encaminhá-las para a rede de serviço municipal. Os plantões de atendimentos do Cravi (Centro de Referência e Apoio à Vítima) se estenderão durante o tempo que for necessário, segundo o governo estadual. 

O governador João Doria lamentou o acidente e se solidarizou com as famílias das vítimas. "Queria começar transmitindo minha solidariedade aos familiares e amigos das vítimas do grave acidente que ocorreu nesta manhã em Taguaí", disse Doria durante coletiva de imprensa. "Lamentavelmente temos 40 mortos confirmados. Muito triste", prosseguiu.

A colisão ocorreu entre as cidades de Taguaí e Taquarituba, na região de Piraju a cerca de 350 quilômetros de distância da capital paulista. Os feridos em estado grave foram levados a hospitais dos municípios. O trabalho de resgate dos feridos presos às ferragens foi encerrado por volta de 14h. A via foi liberada por volta das por volta das 15h40.

O ônibus teria tentado ultrapassar outro veículo quando bateu de frente com o caminhão. A rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho está interditada para os trabalhos de resgate. Segundo o tenente da Polícia Militar, Alexandre Guedes, o ônibus levava funcionários de uma empresa têxtil.

De acordo com os Bombeiros, uma das vítimas foi o motorista do caminhão e os passageiros do ônibus, que transportava mais de 50 pessoas. A prefeitura de Taguaí, no interior de São Paulo, decretou luto oficial de três dias pela tragédia.

Últimas