São Paulo Governo de SP demite 10 funcionários por greve da CPTM

Governo de SP demite 10 funcionários por greve da CPTM

Decisão da Secretaria dos Transportes Metropolitanos foi confirmada nesta terça-feira (24). Greve afeta três linhas

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record

Movimento de passageiros na Estação Luz da CPTM, no centro, nesta terça (24)

Movimento de passageiros na Estação Luz da CPTM, no centro, nesta terça (24)

BRUNO ROCHA/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO - 24.8.2021

A STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo) confirmou, nesta terça-feira (24), que dez funcionários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) foram demitidos durante a greve da categoria, iniciada à 0h, que afetou as operações nas linhas 11-Coral (parcialmente) 12-Safira e 13-Jade (totalmente paralisadas).

Segundo o titular da pasta estadual, Alexandre Baldy, as demissões foram realizadas como exemplo para os trabalhadores que aderiram à paralisação.

Os funcionários foram escolhidos por incitarem a greve e prejudicarem os colegas que desejavam trabalhar normalmente. A STM também informou que, por enquanto, não enviará uma nota de posicionamento.

A decisão foi tomada em assembléia do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil, que representa a categoria, por volta das 20h desta segunda-feira. A paralisação estava prevista desde o dia 4 de agosto. O grupo reivindica reajuste salarial de 2020/21 e 2021/22.

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil, responsável pelas linhas 11- Coral, 12-Safira e 13-Jade, afirmou que até o momento não foi procurado pela CPTM ou pelo TRT. Portanto, não há previsão de reunião entre as partes nesta tarde.

Rodízio de veículos suspenso

A Prefeitura de São Paulo suspendeu o rodízio municipal de veículos nesta terça-feira (24) em razão da greve.

Segundo a Secretaria de Mobilidade e Trânsito e da Companhia de Engenharia de Tráfego, o trânsito estará livre das restrições tanto no periodo da manhã quanto no fim do dia.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informou que monitora as vias da cidade e implementou medidas operacionais com vistas a melhorar a fluidez de ruas e avenidas, especialmente para o deslocamento do transporte público coletivo.

Passageiros de SP enfrentam dia de greve da CPTM em três linhas:

Últimas