São Paulo Homem vem ao Brasil comemorar Carnaval, mas é sequestrado, baleado e morto em São Paulo

Homem vem ao Brasil comemorar Carnaval, mas é sequestrado, baleado e morto em São Paulo

Polícia trabalha com a hipótese de que dentista de 49 anos que morava em Portugal tenha sido vítima de um golpe

  • São Paulo | Letícia Assis, da Agência Record

Homem foi levado a um cativeiro na rua Virajuba, na Brasilândia

Homem foi levado a um cativeiro na rua Virajuba, na Brasilândia

Google Street View

Um brasileiro que mora em Portugal morreu após ser baleado dentro de um cativeiro durante um sequestro na Brasilândia, zona norte da capital paulista, na tarde de sexta-feira (24).

Daniel Felipe Cervelati do Amaral, de 49 anos, era dentista e veio para o Brasil passar o feriado de Carnaval com a família.

(Errata: inicialmente, o R7 informou que a vítima era de nacionalidade portuguesa. A informação foi corrigda às 21h deste sábado)

De acordo com o delegado Ronald Quene Juy Saia Justiniano, responsável pela ocorrência, as motivações do crime ainda são investigadas. A polícia cogita a possibilidade de que o dentista tenha marcado um encontro por meio de aplicativos de relacionamento, mas diz não ser possível confirmar a hipótese porque o celular do cidadão foi levado pelos criminosos.

No cativeiro para onde Daniel foi levado, a vítima aproveitou o momento no qual ficou com apenas um dos sequestradores e reagiu, tentando fugir.

Nesse momento, o suspeito, que estava armado, disparou contra o homem. Daniel foi atingido duas vezes na região do peito e uma na região do abdômen.

Agentes da Polícia Militar foram acionados para o endereço do cativeiro após vizinhos perceberem a movimentação estranha e o barulho. No local, os policiais localizaram a vítima já ferida.

Daniel chegou a ser socorrido e encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital Penteado, porém não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade.

Conversou com a polícia antes de morrer

Antes de morrer, ainda no trajeto, a vítima chegou a relatar brevemente os momentos em que esteve em posse dos criminosos, afirmando que estava no país a passeio e que havia sofrido um sequestro.

O carro da vítima foi levado pelos suspeitos e, até o momento, não foi localizado. Equipes da Rocam (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) realizaram diligências para encontrar o veículo e os envolvidos.

O caso foi registrado na Cerco (Central Especializada de de Repressão a Crimes e Ocorrências Diversas), da 4ª Delegacia Seccional de Polícia.

Últimas