Hospital montado no Pacaembu vai receber pacientes no fim de semana

Estrutura com 200 leitos já está pronta, mas vai passar por higienização. Só serão atendidos pacientes encaminhados por unidades de saúde

Hospital de campanha no Estádio do Pacaembu vai passar agora por higienização

Hospital de campanha no Estádio do Pacaembu vai passar agora por higienização

ANDERSON LIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

O hospital de campanha montado no estádio do Pacaembu, na zona oeste de São Paulo, está pronto, mas só vai receber os primeiros pacientes com sintomas de covid-19 a partir do fim de semana. A estrutura, que tem 200 leitos de baixa e média complexidade, vai passar por higienização.

Já foram contratados 500 profissionais de diversas áreas da saúde para atuar durante a pandemia de coronavírus. O hospital vai receber também medicamentos e a aparelhagem hospitalar necessária.

Leia mais: São Paulo terá hospitais de campanha no Pacaembu e Anhembi

Não haverá atendimento ao público no hospital de campanha. Os pacientes só poderão ser encaminhados para os leitos de observação pelas unidades de saúde.

À Record TV, o médico infectologista Sérgio Cimerman destacou a importância do aumento do número de leitos em meio à pandemia: "Vão aumentar os casos e não temos estrutura hospitalar para isso. O boom é esperado para maio quando, além da covid-19, teremos outros vírus em circulação".

Veja também: Hospitais de campanha se preparam para começar a funcionar em SP

O médico explicou que as pessoas devem analisar os sintomas antes de procurar a rede de saúde: "Se forem sintomas leves, como tosse seca e febre, é melhor ficar em casa. Agora se tiver falta de ar, é preciso procurar o médico. Os casos mais graves vão para UTI".

Como os testes para diagnóstico da doença só são realizados em pacientes graves, é importante que as pessoas mantenham o isolamento social para evitar a propagação do coronavírus.