São Paulo Idosa é suspeita de matar cachorra da vizinha na Grande São Paulo

Idosa é suspeita de matar cachorra da vizinha na Grande São Paulo

Segundo os donos, a shitzu Meg fugiu ao ouvir barulho de fogos e a passagem de um caminhão. Moradores revoltados tentaram agredir a suspeita

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Uma idosa de 75 anos é suspeita de matar a cachorra de uma vizinha na Rua Salvador Branco de Andrade, no bairro do Jardim São Miguel, em Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo na noite de sábado (9).

Cachorra Meg fugiu após barulho de foguetório e passagem de caminhão na rua

Cachorra Meg fugiu após barulho de foguetório e passagem de caminhão na rua

Reprodução/ Record TV

De acordo com a GCM (Guarda Civil Metropolitana), os agentes foram acionados para controlar uma briga no endereço. Ao chegarem ao local, constataram que uma mulher tinha matado um cachorro afogado em um balde. Os vizinhos, revoltados, tentavam agredir a suspeita.

Segundo os donos da cachorra, ela se assustou com um foguetório e com a passagem de um caminhão pela rua e escapou de casa. Vizinhos ajudaram na busca. A shitsu Meg, de 3 anos, foi adotada ainda filhote pela família de Paloma dos Santos. "Ela era alegria. Dormia com a gente, faz muita falta", conta. 

Durante as buscas por Meg, vizinhos desconfiaram que ela estivesse na casa de uma outra vizinha que, da janela, gritava que não estava com o bicho. O clima ficou tenso. A GCM foi acionada e, aos gritos de "assassina" a vizinha foi levada à delegacia.

Um dos donos contou ao Cidade Alerta que encontrou Meg embaixo da cama da suspeita, em um saco preto escondido sob malas e cobertores. 

A idosa foi levada pelos guardas para o 1° DP de Taboão da Serra e liberada após prestar depoimento. Ela, que deve responder pelo furto e pela morte de Meg, deixou a delegacia sem falar com a imprensa.  

Últimas