São Paulo Inquérito aponta que morte de família no ABC foi premeditada

Inquérito aponta que morte de família no ABC foi premeditada

Dias antes do crime Carina Ramos pesquisou o local onde foram encontrado os corpos do casal, um indicador de que o crime foi premeditado

  • São Paulo | Do R7

Carina teria pesquisado local do crime e até ameaçado Ana Flávia

Carina teria pesquisado local do crime e até ameaçado Ana Flávia

Reprodução/ Record TV

Segundo dados do inquérito sobre as investigações da família carbonizada no ABC, na Grande São Paulo, atitudes de uma das investigadas apontam que toda a ação foi premeditada.

Leia mais: Imagens inéditas mostram casa de família carbonizada no ABC

Segundo dados obtidos com exclusividade pelo núcleo investigativo da Record TV, dias antes do crime Carina Ramos pesquisou o local onde foram encontrado os corpos do casal.

Cinco pessoas estão presas e serão indiciadas pelo crime após a conclusão do inquérito: Ana Flávia Gonçalves, filha e irmã das vítimas, Carina Ramos, a mulher dela, os irmãos Juliano e Jonathan Ramos e Guilherme Ramos da Silva.

Ela teria ainda, pesquisado o histórico dos policiais envolvidos na investigação antes de ser presa e chegou a orientar a companheira para o depoimento, dizendo que um dos envolvidos no crime poderia mata-lá.

Para o psiquiatra forense Hewndy Lobo Ribeiro, "o comportamento demonstra  um planejamento passo a passo de como ia ocorrer o crime, especialmente que a pessoa teve tempo para rever, repensar, arrepender e desfazer-se do plano".

Últimas