Jovem foi morto com tiro na nuca na mesma região onde estava Raíssa 

Rapaz estava com um amigo em uma moto quando discutiu com um homem armado. Polícia diz que não há indícios de ligação entre os casos

Rapaz foi morto com tiro na nuca durante festa

Rapaz foi morto com tiro na nuca durante festa

Reprodução/RecordTV

Outra pessoa foi morta na mesma região da festa que aconteceu o crime contra a menina Raíssa Eloá Caparelli Dadona, 9 anos, no CEU (Centro Educacional Unificado) Anhanguera, na zona norte de São Paulo. A segunda vítima do evento é Sidclei Monteiro de Matos Júnior, 20 anos, que levou um tiro na nuca.

Assim como Raíssa, o rapaz foi assassinado nas proximidades da unidade escolar durante o evento que acontecia, na tarde do último domingo (29). De acordo com as investigações iniciais, Sidclei estava de moto com um amigo quando começou a discutir com um homem, que sacou a arma e efetuou um disparo contra o jovem.

Leia também: Justiça ordena apreensão de garoto suspeito de matar Raíssa em SP

Conforme a Polícia Civil, Sidclei chegou a ser socorrido por uma unidade de resgate mas morreu no hospital. O responsável por efetuar o disparo teria fugido do local.

O caso foi registrado no 33° DP (Vila Mangalot) e as investigações devem ser feitas pelo 46° DP (Perus). A princípio a polícia não está relacionando ambas as mortes.

Por meio de nota, a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) disse que não há indícios de ligação entre a morte de Sidclei e da menina Raíssa.