São Paulo Justiça autoriza Elize Matsunaga a cumprir pena em regime semiaberto

Justiça autoriza Elize Matsunaga a cumprir pena em regime semiaberto

Ela foi condenada em 2012 por matar e esquartejar o marido; Agora, deve deixar a prisão para cumprir restante da pena em regime semiaberto

  • São Paulo | Márcio Neves, do R7

Elize Matsunaga, durante seu julgamento por matar e esquartejar o marido

Elize Matsunaga, durante seu julgamento por matar e esquartejar o marido

Paulo Lopes/ Futura Press/ Estadão Conteúdo

Elize Matsunaga, presa em 2012 por matar e esquartejar o marido, o empresário Marcos Matsunaga, foi autorizada pela Justiça a cumprir o restante da pena em regime semi aberto.

Com o benefício Elize deve ser beneficiada com a "saidinha" de dia dos pais e poderá e também poderá estudar ou trabalhar durante o dia, e voltar a penitenciária à noite.

Leia mais: Relembre detalhes do caso Caso Yoki

A decisão da juíza da Vara de Execuções Criminais de Taubaté atendeu parcialmente ao pedido do advogado de Elize, em que ela destacou que o tempo presa e "a boa conduta carcerária registrada pela detenta" e "parecer favorável   do Ministério Público", decidiu conceder o benefício para Elize.

A juíza ainda destacou que foi "realizado exame criminológico, cujo resultado afigura-se totalmente positivo para os fins pretendidos" determinando a adminsitração do presídio feminino de Taubaté que Elize fosse transferida para o local apropriado para cumprir o regime de semi-liberdade.

Redução de pena

Em março deste ano o Superior Tribunal de Justiça já havia beneficiado Elize com a redução de pena por conta da confissão do crime. Ela poderá deixar a prisão em 2035.

Últimas