São Paulo Justiça de SP aceita denúncia de estupro contra Felipe Prior

Justiça de SP aceita denúncia de estupro contra Felipe Prior

Após Prior ser eliminado de reality show, três mulheres denunciaram agressões que teriam sido cometidas pelo arquiteto no período da faculdade

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Justiça aceitou denúncia do MP-SP

Justiça aceitou denúncia do MP-SP

Reprodução/Facebook

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) aceitou uma denúncia de estupro do Ministério Público contra Felipe Prior, arquiteto conhecido pela participação na edição de 2020 do reality show BBB. O órgão determinou que Prior apresente resposta às acusações por escrito, no prazo de dez dias.

As informações foram confirmada pela reportagem do R7 com a Justiça do Estado.

Em abril passado, logo após o arquiteto ser eliminado do programa, três mulheres denunciaram formalmente agressões que teriam sido cometidas por Prior na época da faculdade.

Houve abertura de um inquérito pela 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), mas o caso foi encerrado sem indiciamento. O inquérito foi encaminhado, então, ao MP-SP.

Como o caso corre em segredo de Justiça, não há confirmação sobre qual é o caso pelo qual Prior foi denunciado ao órgão.

A defesa de Prior afirma que "depois de uma criteriosa investigação, a autoridade policial concluiu pela inocência de Felipe Prior. As provas coletadas ao longo do inquérito demonstraram que ele não cometeu qualquer crime. A defesa confia que o Poder Judiciário também concluirá pela inocência de Prior e afastará as acusações infundadas."

Últimas