São Paulo Laudo mostra que assassino deu sete tiros em Rafael Miguel 

Laudo mostra que assassino deu sete tiros em Rafael Miguel 

Laudo necroscópico mostra que foram ao todo disparados 13 tiros contra o ator e em seus pais. O acusado pelo crime continua foragido


Paulo Cupertino, acusado dos assassinatos

Paulo Cupertino, acusado dos assassinatos

Reprodução/Record TV

O laudo necroscópico do ator Rafael Miguel e de seus pais, assassinados no domingo passado (9) pelo pai da namorada dele, o comerciante Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, mostra que o acusado do crime agiu com violência. Foram disparados 13 tiros de pistola, sendo que sete atingiram Rafael, segundo o documento da Polícia Técnico-Científica de São Paulo, que a TV Record teve acesso.

Leia mais: Polícia encontra 2º carro que teria sido usado por sogro de ator morto

De acordo com o laudo apresentado neste sábado (15), Rafael foi atingido por um tiro na cabeça, um no peito, três nas costas e dois no braço esquerdo.

O laudo necroscópico

O laudo necroscópico

Polícia Técnico-Científica/Reprodução

No pai de Rafael, João Alcisio, foram quatro disparos - um no peito, dois no braço esquerdo e um no braço direito. A mãe, Miriam Miguel, foi atingida por dois tiros, um no peito e outro no ombro.

Cupertino está foragido desde o dia do crime. A polícia realizou buscas em mais de 50 locais apontados em denúncias anônimas. Ele teria, segundo os investigadores, muitos relacionamentos no mundo do crime.

Entenda o caso

O ator Rafael Henrique Miguel, de 22 anos, e os pais do rapaz, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50 anos, morreram, após serem baleados, por volta das 14h do domingo (09), na Estrada do Alvarenga, 287, no Pedreira, zona sul da capital paulista. O jovem atuou em um comercial e na novela Chiquititas.

Rafael, acompanhado dos pais dele, foi até a casa de sua namorada, Isabela, de 18 anos, conversar com o pai dela sobre o namoro. Eles foram recebidos pela jovem e por sua mãe. Por volta das 13h55, o Cupertino chegou ao local armado e atirou nas três vítimas que estavam no portão da casa.

As vítimas morreram no local. O pai de Isabela fugiu e permanece foragido até o momento. De acordo com a polícia, Cupertino tem antecedentes criminais. O caso foi registrado como homicídio consumado no 98° DP (Jardim Miriam).