Boechat

São Paulo Mãe de piloto que levava Boechat morreu 3 dias depois do acidente

Mãe de piloto que levava Boechat morreu 3 dias depois do acidente

Filha do piloto postou homenagem à avó e ao pai em uma rede social. Segundo Amanda Quattrucci, avó não ficou sabendo da morte do pai

  • São Paulo | Ingrid Alfaya, do R7

O piloto Ronaldo Quattrucci e a mãe Philomena

O piloto Ronaldo Quattrucci e a mãe Philomena

Reprodução Instagram

A mãe do piloto Ronaldo Quattrucci, que morreu no acidente com helicóptero que levava o jornalista Ricardo Boechat no dia 11 de fevereiro, morreu três dias depois da tragédia.

A filha do piloto, Amanda Quattrucci, postou uma homenagem ao pai e à avó em sua página de uma rede social. “Pai e vó, agora vocês estão juntos olhando por nós aí de cima! Vocês eram inseparáveis e tinham um amor incondicional um pelo outro."

Leia também: Jornalista Ricardo Boechat morreu por politraumatismo, diz IML

Ainda segundo Amanda, a avó Philomena sofria de uma doença terminal e não chegou a saber da morte do filho. “Você não a viu ir e ela não chegou a saber da sua partida e agora continuam juntos em outro plano.”

Rogério também morreu em acidente aéreo

Rogério também morreu em acidente aéreo

Reprodução/Facebook

A homenagem também relembrou outro acidente aéreo. Há 21 anos, o irmão de Ronaldo, o também piloto Rogério Quattrucci morreu ao colidir com um morro em Santa do Parnaíba, na região metropolitana de São Paulo. “Oro por vocês e sei que irão guiar e cuidar de nós que ficamos, junto com o tio Rogério”, completou.

A missão em homenagem ao piloto e a mãe acontecerá na próxima segunda-feira (18), no Tatuapé, zona leste de São Paulo.

Últimas