São Paulo Médico é sequestrado da porta de uma UBS em Mauá, na Grande SP

Médico é sequestrado da porta de uma UBS em Mauá, na Grande SP

Além do sequestro, os assaltos constantes no local estão incomodando pacientes e funcionários. No último caso os suspeitos levaram as vacinas 

Médico é sequestrado em posto de saúde em Mauá na Grande SP

Médico é sequestrado em posto de saúde em Mauá na grande SP

Médico é sequestrado em posto de saúde em Mauá na grande SP

Reprodução/Record TV

Um médico foi sequestrado na porta da UBS (Unidade Básica de Saúde) em Mauá, na Grande São Paulo. Além do sequestro, os assaltos constantes no local estão incomodando pacientes e funcionários. As informações são da Record TV

Leia também: Fogo alto assusta moradores de condomínio em Lins, interior de SP

Uma paciente estava na porta quando o médico foi abordado. Ela se despediu do profissional e chegou a ver quando dois rapazes se aproximaram do carro dele. Moradores afirmam que depois do sequestro relâmpago o médico não apareceu mais para trabalhar.

Outros médicos que fazem parte da equipe também ameaçam sair da unidade. Os profissionais já não querem mais trabalhar no local por medo de algo acontecer. Enquanto as autoridades não tomam alguma providência, a população está sem atendimento na região.

Leia também: Empresário condenado por arrastar mulher até a morte é preso em SP

Segundo moradores, a UBS vem sendo furtada com frequência. O último caso foi no começo deste mês. Foram levados computadores, equipamentos e as vacinas. Os computadores furtados ainda não foram repostos, impedindo com que pacientes retirem resultados de exames, por exemplo.

Procurado, o médico confirmou que foi vítima do sequestro, mas não quis gravar entrevista. Os funcionários presentes no local também não quiseram se pronunciar. Por enquanto não está acontecendo agendamento de consulta pela falta de médicos. Não se sabe se os profissionais retornarão ao posto.

Os moradores fizeram uma reunião com a equipe de funcionários, estes alegaram que até o momento sofreram seis assaltos na UBS neste ano. A prefeitura de Mauá informou que a Guarda Civil Metropolitana faz rondas nos lugares onde há maior incidência de crimes.