São Paulo Médicos de Osasco (SP) suspendem greve após acordo com prefeitura

Médicos de Osasco (SP) suspendem greve após acordo com prefeitura

Município se comprometeu a pagar salários atrasados de dois meses se empresa Pires & Vanci não cumprir responsabilidade

  • São Paulo | Do R7

UBSs da cidade estão com falta de ginecologistas no início deste ano

UBSs da cidade estão com falta de ginecologistas no início deste ano

Reprodução/Google Street View

Médicos de Osasco (SP), que haviam marcado uma greve para a manhã desta segunda-feira (8), diante do atraso de salários e outros problemas relatados em denúncia feita no sábado (6), decidiram suspender o ato após a prefeitura da cidade da Grande São Paulo se comprometer a assumir as dívidas da Pires & Vanci, empresa terceirizada responsável pelo pagamento dos profissionais das unidades de saúde locais.

Caso a empresa não cumpra com sua parte, informa o Simesp (Sindicato dos Médicos de São Paulo), o município pagará os salários de dezembro e janeiro, que já estão atrasados.

A prefeitura também garantiu que não haverá redução dos salários líquidos após a mudança das empresas terceirizadas, possibilidade que havia preocupado os médicos que organizavam a greve.

“Os médicos decidiram suspender a greve pensando em não causar prejuízo para a população, já que houve abertura de diálogo com a prefeitura”, afirmou Victor Dourado, presidente do Simesp.

Dourado disse que as reivindicações dos médicos ainda não foram atendidas em sua totalidade. “Esperamos que os prazos estipulados pelos compromissos assumidos sejam cumpridos. Caso a gestão municipal não cumpra com o prometido ou as negociações não avancem, a pauta da greve deve retornar”, disse.

Saiba mais sobre o caso: Com salários atrasados, médicos de Osasco farão greve nesta segunda

Nesta terça-feira (9), a categoria terá uma reunião para discutir as reivindicações com a prefeitura, e na quarta (10) uma assembleia com os médicos do município para definir novos passos do movimento.

O R7 solicitou nota à prefeitura de Osasco sobre as reivindicações dos médicos da cidade. Não houve resposta até a publicação do texto.

A reportagem também tentou contato com a empresa Pires & Vanci, contratada pelo município que ainda não pagou os salários de dezembro e janeiro, mas também não foi atendida.

Últimas