São Paulo Motorista de app que debochou da morte de suposto ladrão em SP é indiciado por homicídio culposo

Motorista de app que debochou da morte de suposto ladrão em SP é indiciado por homicídio culposo

Christopher Rodrigues, de 27 anos, usou as redes sociais para comemorar o atropelamento do vítima, que morreu ainda no local

Agência Estado
Resumindo a Notícia
  • Motorista de aplicativo atropelou e matou motociclista após ver vítima realizando roubo.

  • Suspeito gravou um vídeo nas redes sociais debochando da situação.

  • Cenas mostraram pessoas em volta do carro observando a ocorrência.

  • Plataforma 99 anunciou o bloqueio do perfil do motorista.

Christopher Rodrigues, de 27 anos, atropelou e matou motociclista

Christopher Rodrigues, de 27 anos, atropelou e matou motociclista

Reprodução/Instagram

O motorista de aplicativo Christopher Rodrigues, de 27 anos, que atropelou e matou um motociclista logo depois de flagrar a vítima supostamente realizando um roubo de celular na região central de São Paulo, foi indiciado na última quinta-feira (11) por três crimes. Após o atropelamento, que aconteceu no dia 25 de abril, o motorista gravou um vídeo nas redes sociais debochando da situação.

O 5º Distrito Policial (Aclimação), que investiga o caso, indiciou o autor do atropelamento por homicídio culposo – sem intenção de matar – na direção de veículo automotor, com agravante por omissão de socorro, e por incitação ao crime. Ainda de acordo com a SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública de São Paulo), o inquérito policial foi relatado na quinta-feira e encaminhado ao Poder Judiciário.

As imagens foram feitas logo depois do atropelamento. As cenas mostraram pessoas em volta do carro observando a ocorrência, já com a presença da polícia no local. Em um dos vídeos postados pelo próprio motorista, era possível ver a vítima embaixo do veículo.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

"Pois é, infelizmente, Lúcifer Morningstar (um personagem da indústria de quadrinhos DC Comics) recebeu mais um membro na equipe", disse o motorista em vídeo feito por ele mesmo e postado nas redes sociais. "Agora, ir para a delegacia assinar um assassinato", disse Rodrigues, na ocasião, sem demonstrar arrependimento, e com a frase: "menos um fazendo um L", escrita em alusão aos eleitores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na ocasião, a plataforma 99, que oferece caronas por aplicativo e que tinha Rodrigues inscrito como condutor, anunciou o bloqueio do perfil do motorista de forma permanente pela empresa.

Últimas